Atentado: Cristina Kirchner denuncia que substâncias tóxicas foram colocadas em seu apartamento

Argentina's President Fernandez de Kirchner gestures during a ceremony in Buenos Aires

Da redação – Cristina Kirchner, ex-presidenta da Argentina, denunciou via Facebook, nessa segunda-feira (27), contaminação no closet de apartamento por substâncias tóxicas logo após operação da busca judicial decorrente do processo de corrupção que a direita argentina está utilizando para perseguí-la. Todos os funcionários de limpeza do local foram assolados “misteriosamente” por “tonturas, fortes coceiras na garganta e olhos e dificuldades de respiração”.

Segundo o comunicado de Kirchner, no hospital em que foram tratados, “foi verificado que as doenças foram causadas por contato com uma substância tóxica e foi recomendado evitar reexposição ao mesmo ambiente”.

“Por esta razão, minha cliente decidiu não retornar ao apartamento até que haja uma inspeção do local e dos itens que foram alvos de manipulação durante a operação de busca.” diz o parecer do advogado no post da ex-presidenta no Facebook.

Essa é uma situação muito grave que prova a ausência de limites dos golpistas para garantirem a continuidade no poder. Cristina Kirchner faz parte da linha política de esquerda kirchnerista e vem sofrendo o mesmo tipo de perseguição política levada pela direita golpista brasileira contra o ex-presidente Lula. Kirchner é a principal opositora a Maurício Macri, atual presidente direitista pró-imperialista da Argentina, nas próximas eleições.

Depois do atentado a Maduro na Venezuela com o uso de Drones esta é mais uma tentativa