Até os golpistas falam: Temer está sucateando o Rio de Janeiro

crivella general

No último sábado (3), o Bispo da Igreja Universal (apoiadora de Bolsonaro e Witzel) e atual prefeito da cidade do Rio de Janeiro escreveu uma coluna para o jornal impresso O Globo intitulada “Um novo pacto pelo Rio”.

Crivella, em seu artigo, sugere que seja construído um novo pacto federativo e faz uma denúncia do ínfimo repasse por parte do governo federal para os cofres da prefeitura do Rio de Janeiro. Embora dissimule, o bispo faz parte das ações orquestradas pelos golpistas com intenção de fortalecer a fraude eleitoral no Rio e no país.

Segundo o bispo/prefeito: “em 2017, o governo federal arrecadou R$160 bilhões na cidade do Rio. Devolveu apenas R$ 4 bilhões”. Além disso, o bispo Crivella, denuncia tranquilamente esquemas de corrupção e superfaturamento de obras, o que chama de “PAC Carioca (Programa de Aceleração do Custeio e da Corrupção)”.

Dessa forma, com o fato declarado pelo prefeito golpista, fica clara a política criminosa de Temer numa das maiores cidades do país, submetendo a população à escassez de recursos e à violência crescente, justificando a manutenção por parte dos golpistas das Forças Armadas na cidade carioca sob o controle do General Braga Netto.

Essa política de desmonte do Rio de Janeiro é um plano de todo o regime golpista que atualmente está usando a cidade como laboratório de uma possível – talvez provável – intervenção militar no país.

Precisamos nos organizar nas associações, organizações populares, sindicatos e nos partidos, formando comitês de auto defesa, para derrotar a direita fascista e seus planos de destruição de todas as garantias sociais às quais a classe trabalhadora ainda tem direito.

Por isso devemos participar da 2ª Conferência Nacional Aberta de Luta Contra o Golpe e Contra o Fascismo que ocorrerá nos dias 8 e 9 de dezembro na capital paulista.