Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A ninguém é dado desconhecer que escândalos como o da Construtora Delta, da Camargo Corrêa, da Gautama, da Siemens, além de obras públicas malfeitas — como as do metrô de São Paulo, que desabaram no início de 2007, são tramóias do Estado e os amigos do rei, os cupinchas dos prefeitos. Trata-se de PPP Parcerias Público Privadas, um arranjo político-econômico, que nada mais são do que um arranjo corporativista no qual estado e grandes empresas se aliam para, sob o manto de estarem fazendo obras, fazerem caixas de campanhas para Prefeitos e demais aventureiros encastelados nos cargos Executivos.Nestes trilhos, Doria assina parceria para instalar 500 mil lâmpadas LED em três anos em São Paulo.

Isso mesmo, o prefeito João Doria (PSDB) assinou na quinta-feira (8) contrato de parceria público-privada para “modernização da iluminação pública da cidade de São Paulo”. A soma contratada atinge a cifra de bilhões. O contrato, no valor de R$ 6,9 bilhões e com duração de 20 anos, foi firmado com o consórcio FM Rodrigues, vencedor da licitação da PPP. Com o valor de R$ 6,9 bilhões, o consórcio se comprometeu a trocar 535.713 pontos de iluminação por LED até o dezembro de 2020. A cidade conta com 618.355 pontos no total. O mais estranho é que o FM Rodrigues venceu a licitação com proposta de R$ 7 milhões mais cara que a do concorrente Walks, que foi excluído do processo. Como pode? Dória eliminou o concorrente que pediu a menor R$ 7 milhões? Num Estado que a passos largos implanta o fascismo até a iluminação pública está a serviço da “segurança”. Neste sentido, Doria e outros representantes da gestão municipal enfatizaram a importância da iluminação para a segurança pública. “A implantação desse projeto vai contribuir com a profunda mudança no comportamento da cidade e principalmente na segurança pública”. A meta é criar um grande Big Brother. Esclarece Doria que, “acompanhando a esse movimento de implantação da iluminação virão as câmeras, que serão doadas, inclusive”. Assim, seremos todos vigiados, monitorados, em cada rua, em cada viela, logradouro, etc.

É necessário ir às ruas, às fábricas, aos bairros operários e preparar uma grande Greve Geral para varrer os fascistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas