IMG-20190617-WA0209
|

O presidente golpista Jair Bolsonaro, que foi eleito através de uma fraude eleitoral, anunciou no dia 14 de junho a demissão do presidente da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), o general Juarez Almeida de Paula Cunha.

Como é tradicional no direitista Bolsonaro, a demissão do general à frente dos Correios veio acompanhada de um ataque do fascista às organizações sindicais, alegando que Cunha estava sendo demitido por “agir como sindicalista”.

A demissão veio após o general participar de uma audiência pública na Câmara dos deputados para debater com sindicalistas e deputados a privatização dos Correios.

Segundo Bolsonaro, o general teria dito que é contra a privatização dos Correios, mais uma loucura de Bolsonaro, pois o general estava encaminhando na ECT a demissão de trabalhadores através do PDV (Plano de Demissão Voluntária) e fechamento de 161 agências próprias.

O general deu várias declarações que pretendia privatizar os Correios através da venda das ações dos Correios na Bolsa de ações .

O problema é que Bolsonaro e Paulo Guedes devem já ter oferecido os Correios para um único capitalista, e esse parece ser o conflito: para quem os golpistas vão entregar o patrimônio do povo brasileiro.

Relacionadas