Terras indígenas
Garimpeiros ilegais contratam um músico para um show na maior reserva indígena do país
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Terra Indígena Yanomami(1)
Cantor Wanderley Andrade faz show em garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami (área marcada). | Imagem editada (Google Maps e vídeo gravado pelo cantor)

No dia 27 de dezembro (domingo), o cantor paraense Wanderley Andrade (56) de brega pop posta vídeos em suas redes sociais mostrando que fez um show dentro da maior reserva indígena brasileira. O cantor foi contratado para entreter o garimpo conhecido como “Prainha”, na região do Rio Parima em Alto Alegre, no estado de Roraima (RR).

Esse é considerado um garimpo ilegal. No vídeo gravado pelo cantor, de um minuto, ele mostra a sua localização e acampamento em que estão. Ele aponta a câmera para um rio afirmando “que tem muito ouro” e em seguida mostra seu quarto improvisado em uma barraca, especialmente para receber o cantor. Em outro vídeo de 44 segundos, ele mostra um avião monomotor sendo ligado e aponta a câmera para uma pista clandestina.

A Terra Indígena Yanomami é a maior terra indígena no Brasil, possui uma área contínua de 9.419.108 hectares de floresta tropical úmida e faz divisa a Venezuela, pegando parte dos estados do Amazona e de Roraima. Nela é registrado uma enorme tensão entre os povos indígenas locais e os garimpeiros, considerados ilegais pelo Estado. O conflito entre os mesmos foram motivados pela exploração ilegal por parte dos garimpeiros dentro das terras indígenas.

São mais de 20 mil garimpeiros explorando a região onde consiste cerca de 360 aldeias com mais de 26,7 mil indígenas nas Terras Yanomami. A situação dos indígenas se agrava ainda mais neste ano por conta do novo coronavírus, que neste momento, encontra-se em total descontrole. Ainda assim, o show feito por Wanderley Andrade em ambiente clandestino parece ser ignorado pelas autoridades do local. Lembrando que os indígenas já sofrem pelo descaso do governo que ignorou quase metade do dinheiro destinado aos povos originários para o combate ao covid-19.

O presidente Conselho de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kuanna de Roraima (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, que acompanha os conflitos na região, e deu sua declaração sobre o vídeo compartilhado pelo cantor:

“É um descaso com povo Yanomami, principalmente com a saúde. Enquanto nosso povo sofre e são dizimados pela malária e covid-19, propagada pelos garimpeiros, os mesmos estão realizando festas com artistas nacionais, promovendo a prostituição. Diante disso, o Governo Federal assiste o descaso e se omite a fazer algo a respeito.”

É um total descaso do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e os militares que coordenam as ações de defesa das terras indígenas, que não encontram os garimpos dentro das mesmas, já os cantores de brega se apresentam e fazem propaganda de seus shows abertamente e ainda afirmam abertamente que faria de novo. Esse é exemplo de descaso total de que o governo de Bolsonaro não combate o garimpo ilegal, na verdade incentiva as invasões de terras indígenas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas