Assista o Resumo do Dia, que debateu a manipulações dos números de Bolsonaro e Alckmin pelo Ibope

resumo

Da redação – O programa noturno, Resumo do Dia, que traz as principais notícias do dia na Causa Operária TV, vai ao ar de segunda à sexta-feira, das 20h30 às 21h30, e debateu, principalmente, nesta segunda-feira (24) em torno das fraudes do IBOPE que mostram Bolsonaro estacionado e Alckmin crescendo para 15%.

Segue a fala do companheiro Antônio Carlos, um dos apresentadores do jornal e que expôs a análise do partido sobre toda a manipulação que está se dando sem que a esquerda pequeno-burguesa se atente e denuncie.

“Os analistas tem dito o seguinte: que as pesquisas mostram apenas 70% das pessoas declararam que tem candidato. Reflete a vontade entre 60% a 65% da realidade, e considerando isso daí o Bolsonaro teria hoje o apoio de 30% de 60% do eleitorado, ou seja, 18%. Agora, também as pesquisas mostram algo interessante, que o Bolsonaro que teria o eleitorado mais fiel, teria 65% de seu eleitorado em não mudar o voto, pois a imprensa diz que vão mudar o voto. O que significaria que ele teria 12% ou 13% no voto final que vai aparecer nas urnas e daí você pode ver que a direita está dizendo de onde vai vir a mudança na situação. O Haddad, teria alguma coisa de fidelidade de voto algo em torno de 60%, ele tem 22%, mas no caso do PT é falso por que o PT é o maior partido defendido pelo povo.

E finalmente, eles dizem que tem um candidato que pode crescer, com o gasto de 15 milhões dos deputados, com os “Tiriricas”, com a campanha contra o Bolsonaro, que a esquerda infelizmente está colaborando com a campanha dizendo Bolsonaro como o “demônio”, e até que o Alckmin seria um “anjo”, pois o próprio Haddad e Jaques Wagner, declararam apoio num suposto segundo turno contra o “satanás” do Bolsonaro.

Então por aqui a gente vê qual é o caminho da segunda etapa da fraude da eleições, por que a fraude já foi realizada afastando Lula das eleições, mas já está traçado o caminho que é classificar um candidato da direita, que não seja o Bolsonaro, ou que classifique o Bolsonaro contra o candidato do imperialismo, dos bancos, que é o Alckmin e ainda ganhar de lambuja uma parte do PT que votariam no Alckmin como ‘mal-menor’.”

Une-se a essa declaração do companheiro Antônio Carlos, as colocações posteriores do apresentador Rafael Dantas, que acentuou o comentário importante de um telespectador sobre a dispersão de votos de Bolsonaro, que ainda irá acontecer, pois é um eleitorado extremamente confuso e manipulado pela imprensa burguesa, indo para Alckmin em bando.

Assista o vídeo e compartilhe nas redes: