Assange é preso e deverá ser extraditado aos EUA, fruto de conspiração do imperialismo e seus capachos

APTOPIX Britain WikiLeaks
Momento em que a polícia de Londres prende Assange

Da redação – Aos 47 anos de idade, o fundador da organização WikiLeaks, que denuncia entre outras coisas a política de atrocidades do imperialismo, com vazamento de documentos oficiais, Julian Assange, foi preso hoje (11), na embaixada do Equador, em Londres.

Assange se encontrava isolado dentro da embaixada do país latino-americano, desde 2012, quando o então presidente do Equador Rafael Correa, lhe cedeu asilo. Com a ascensão de Lenin Moreno, o governo do Equador passou a ter uma política de colaboração com o imperialismo, que vê em Assange um perigo.

Foi intensa sua campanha de denúncia da política do governo norte-americano no Iraque, em que vídeos oficiais do exército dos EUA mostram soldados atirando em inocentes e outros documentos prometedores foram divulgados, mostrando as atrocidades cometidas pelo imperialismo.

Assange foi preso após Lenin Moreno suspender o asilo que lhe havia sido concedido por Correa e os EUA emitirem um pedido sua extradição. Rafael Correa criticou a ação de Moreno, em sua rede social no twitter.

“Lenín Moreno, nefasto presidente do Equador, demonstrou sua miséria humana ao mundo, entregando Julian Assange – não apenas asilado, mas também cidadão equatoriano – à polícia britânica. Isto coloca em risco a vida de Assange e humilha o Equador. Dia de luto mundial”