Assalto à saúde pública: tucanos de SP pagam salários de até R$ 32 mil para administradores de OSSs

itaim

Da redação – Como denunciado neste diário operário sistematicamente, os golpistas que assaltam a saúde pública desviam o dinheiro para as Organizações Sociais de Saúde (OSS). Denúncia vinculada na imprensa burguesa mostra que os administradores do Hospital Geral Santa Marcelina de Itaim Paulista e do Hospital Geral de Itaquaquecetuba, recebem salários em torno de R$32 mil.

A denúncia tem fundamento nas informações oficiais de documentos encaminhados pelas organizações à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). A comissão está investigando irregularidades, que, no caso tucano são conhecidas mas todas engavetadas. Nos contratos de gestão das OSSs com o governo paulista, a Assembleia Legislativa de São Paulo apura os nomes dos gestores pois há graves suspeitas dos deputados sobre os altos salários utilizando recursos públicos que deviam ser investidos na saúde.

Desde 2016, denunciamos que das dez OSSs operantes na cidade oito eram investigadas pelo Tribunal de Contas do Município e pelo Ministério Público por irregularidades como sobrepreço de serviços e insumos, duplicidade de notas, cobrança por serviços não realizados e não recolhimento de encargos sociais de empregados. Uma delas vem atuando na gestão dos serviços de unidades de saúde da cidade de São Paulo desde julho do ano passado.