Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolso
|

Em artigo publicado nesse domingo (20) no portal de notícias GGN, do qual é editor, o jornalista Luis Nassif afirma que a burguesia quer derrubar Bolsonaro através de um impeachment. Ele diz que há uma certeza: a de que “o governo Bolsonaro acabou”.

A hipótese de Nassif parte do pressuposto de que as instituições burguesas farão alguma coisa contra Bolsonaro devido ao Caso Queiroz e ao envolvimento da família do presidente ilegítimo com as milícias do Rio de Janeiro.

O autor diz que Bolsonaro foi eleito (de maneira fraudulenta, diga-se) porque, na ocasião, “ele tinha serventia” para a burguesia. “Agora, não tem mais”, continua. “Pelo contrário. A cada dia torna-se um peso excessivo para ser carregado por seu maior avalista, o estamento militar.”

De fato, a burguesia e o imperialismo impuseram Bolsonaro na presidência da República porque ele se apresentou como um mordomo para atender a seus interesses, embora não fosse a primeira opção. E isso não mudou, ao menos por enquanto. Esse primeiro mês (que ainda não se completou) de governo Bolsonaro tem demonstrado que ele está cumprindo o programa estabelecido pelos capitalistas.

Ao contrário do que escreve Nassif, a imprensa de conjunto continua ao lado de Bolsonaro, muitas vezes servindo de veículo de propaganda do governo. O alto comando das Forças Armadas também está ao lado de Bolsonaro – na verdade, está por trás de Bolsonaro, que não passa de um fantoche dos militares, que ocupam alguns dos principais cargos de seu governo. É possível que, em algum momento, rejeitem Bolsonaro, mas isso não está dado.

Por sua vez, o Ministério Público e o STF têm um forte poder dentro do regime. Eles servem à burguesia para controlar o governo Bolsonaro, o Poder Executivo. Esse é o caso do escândalo envolvendo o motorista Queiroz. Serve como chantagem para mostrar a Bolsonaro que quem manda são eles e que, a qualquer momento, podem pressioná-lo ou mesmo derrubá-lo, caso ele saia da linha estabelecida pela burguesia. Mas, como dito antes, como Bolsonaro está, até agora, cumprindo o papel que lhe serve, por enquanto está a salvo.

Nassif ainda escreve que o Senado pode ser um poder autônomo em relação ao governo. Em certa medida, isso é verdade. O Congresso também é um instrumento da burguesia para melhor controlar o governo, caso esse saia da linha. Mas, no momento, e é difícil que isso mude em pouco tempo, tanto o Congresso como o Executivo estão nas mãos da burguesia. E isso é facilmente demonstrável quando vemos que a maioria do Congresso apoia Bolsonaro e sua política de ataques aos trabalhadores, incluindo uma parcela da esquerda como o PDT e o PCdoB, que apoiam Rodrigo Maia, candidato bolsonarista.

As instituições burguesas que Nassif acredita que estão contra Bolsonaro são as mesmas que deram o golpe contra Dilma e elegeram o próprio Bolsonaro. Essas instituições não funcionam independentemente e de modo separado do regime político. Tanto elas como o governo Bolsonaro estão no bolso da burguesia e do imperialismo.

Não são escândalos de corrupção que irão derrubar um governo enquanto este estiver cumprindo plenamente os interesses da burguesia e do imperialismo. Eles, no futuro, podem se livrar de Bolsonaro, caso vejam que ele não está em condições de cumprir os objetivos do golpe, mas por enquanto estão unidos com ele.

O artigo de Luis Nassif é um engodo que reflete a política da ala direita do PT de acreditar que as instituições farão alguma coisa, a fim de levar para o terreno institucional (ou seja, para o precipício) a luta popular contra o golpe e Bolsonaro. Se Bolsonaro eventualmente cair por ser descartado pela burguesia, os golpistas e a extrema-direita fascista continuarão no poder e podem inclusive estabelecer um regime ainda mais repressivo, verdadeiramente fascista. A única maneira de derrubar Bolsonaro e toda a extrema-direita que está no poder é através a mobilização popular, não acreditando nas instituições golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas