Gangue de jagunços, centrão aprova grilagem de terras

Anterior
Próximo

Golpistam falam em direitos

PSL promove “encontro de mulheres” para planejar novos ataques

Mulheres conservadoras utilizam a política identitária como "solução" para resolver as reivindicações femininas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Mulheres do PSL se reúnem para discutir Projeto Pauta Feminina “Março Mulheres” – Tema: Mais mulheres na política. – Roque de Sá/Agência Senado

Na última quinta-feira dia 15 de julho de 2021, mais de sessenta (60) mulheres do Partido Social Liberal (PSL) se reuniram para discutirem sobre as disputas a cargos eletivos para as próximas eleições, que ocorrerá em 2022. Esse promete pautar o espaço das mulheres, que representam mais da metade do eleitorado brasileiro, na política do país.

Ter mais mulheres nas disputas eleitorais não seria um problema se entre essas mulheres não houvessem golpistas. O problema do identitarismo é esconder atrás do gênero em questão pessoas cuja política é conservadora e contra os direitos dos próprios gêneros em que estes representam, pois de todo modo, essas pessoas conservadoras não sofrem diretamente ou são muito bem remuneradas e por conta disso, agem contra o progresso de seus “lugares de fala”.

É preciso observar que o Partido Social Liberal (PSL), é o partido de Janaína Paschoal e Joice Hasselmann, mulheres estas diretamente ligadas ao golpe de Estado que levou ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff e a prisão ilegal do presidente Lula, o que ajudou a eleger através de práticas ilegais, manipulação e articulações golpistas, o presidente Jair Messias Bolsonaro e sua chapa, foco das principais causas das grandes manifestações que ocorrem hoje por todo o país.

A política golpista e ultraconservadora do PSL levou o país a diversos retrocessos contra as mulheres, especialmente com a chegada da pandemia do novo coronavírus (covid-19), que desempregou diversas mulheres e as colocou aprisionadas como escravas do lar, sofrendo mais violência doméstica, tendo que cuidar dos filhos por conta das creches e escolas fechadas, deixando-as cada vez mais fora do mercado de trabalho devido ao tempo paradas em casa, sem conseguir se capacitar.

Segundo a senadora Soraya Vieira Thronicke (PSL), eleita em 2018 pelo Mato Grosso do Sul, as mulheres com perfil de liderança precisam preencher a lacuna de falta de mulheres no congresso, mas se essas mulheres forem da direita ou extrema direita, com a mesma política reacionária dos homens já atuantes, que defendem a criminalização do aborto, pautas morais e ataques trabalhistas, deve-se repensar qual é o ganho em cima disso.

A melhor forma de garantir os direitos das mulheres é lutando pelas reivindicações femininas e exigindo que suas reivindicações sejam colocadas em ação, pautas essas que realmente colaborem para melhorar a vida da mulher trabalhadora, como mais emprego, diminuição da jornada de trabalho, pelo direito a mais creches, pela descriminalização do aborto, dentre outras diversas. Em uma democracia burguesa, dominada pelo imperialismo burguês, a luta nas ruas é o único caminho para a queda da opressão contra a mulher, bem como com a maioria das causas, uma vez que o congresso é palco de golpes e manipulação da classe dominante.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.