Menu da Rede

Bolsonaro lança Programa Habitacional: Minha Casa, Minha Milícia

  • Capa
  • Artigo
  • PSDB vai à manifestação e manda a polícia reprimir a esquerda

Militantes do PSDB são a PM

PSDB vai à manifestação e manda a polícia reprimir a esquerda

PSDB, a PM e toda a direita golpista  não são bem vindos nos atos da esquerda, como o 03 de julho bem demonstrou. Fora PSDB, Polícia, direita e todos os golpistas dos atos do povo!

PM militante do PSDB espanca manifestantes no ato de 24 de julho – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

O PSDB, partido do golpe de 2016, da eleição de Bolsonaro em 2018, dos 20 anos de torturas aos estudantes, professores, negros e moradores de rua em São Paulo, conseguiu, através de negociatas com setores oportunistas das direções da esquerda, se infiltrar nos atos populares pelo Fora Bolsonaro.

Isto mesmo: aqueles que colocaram um fascista no poder, e são tão fascistas quanto Bolsonaro, agora se dizem “antibolsonaristas” e são contrabandeados por setores da esquerda que, pasmem, acreditaram tanto neste conto da carochinha que resolveram enfiar no movimento os inimigos do movimento, mesmo contra a vontade absoluta das massas que rejeita estes elementos e que mostraram isto expulsando o PSDB no ato de 03 de julho ou apoiando a expulsão.

Para não sermos injustos, não dá para dizer que o PSDB e sua “militância” não participavam ativamente das manifestações populares antes do fatídico 3 de julho. Participavam sim, com uniforme e tudo, organizadamente. Eram os primeiros a chegarem, os últimos a irem embora: o PSDB, sobretudo em São Paulo, sempre levou nos atos seus militantes mais aguerridos: a PM, o Choque, a Rocam, a cavalaria, etc. Estes sempre trouxeram para as mobilizações a posição do PSDB diante da organização popular: a repressão ao povo com balas de borracha, espancamentos, bombas, spray, prisões, torturas.

Direções da esquerda, especialmente o PCdoB, acharam de bom tom convidar para as mobilizações populares aqueles que outrora reprimiram e até proibiram as manifestações do povo nas ruas. Em nome da frente ampla, da unidade pelo fora Bolsonaro, dizem eles. Imaginem os professores, os ecetistas depois de décadas apanhando do PSDB, sendo presos, perseguidos no trabalho, agora deixarem tudo de lado em nome da “frente ampla” que vai servir de propaganda para eleger o PSDB e presentear os trabalhadores com mais alguns anos de repressão?

“Outrora reprimiram”, no entanto parece equivocado, pois que o PSDB colocou carro de som na avenida e alguns contratados para atuarem como militantes do PSDB, criaram até uma ala LGBT — que faz parte de uma de suas estratégias de 3ª via com Eduardo Leite Bolsogay — , mas os militantes originais do PSDB não foram dispensados do ato, também participaram os militares do PSDB, e mais ativos do que nunca, tanto no ato do dia 3 de julho como no ato do ultimo sábado, com direito a espancamento, bombas, prisões à manifestantes.

Ora, pois então os professores e o povo pobre e negros não vão precisaram esperar uma nova eleição do PSDB para mais um pouco de repressão, a participação dos militantes fardados do PSDB não suprimiu a participação dos verdadeiros militantes do PSDB dos atos: a polícia de PSDB continua nos atos reprimindo os manifestantes. Sua adesão ao “movimento fora Bolsonaro” não implicou ao PSDB perder, abrir mão de seus princípios, da sua ideologia fundamental de esmagar o povo.

A esquerda, abriu mão de seus princípios para “encaixar” o PSDB nos atos, as vítimas da repressão policial de anos tiveram que deixar de lado a luta contra o inimigo de sua classe em nome da “frente ampla”, já o PSDB se manteve fiel aos seus princípios.

Esta frente ampla então seria contra Bolsonaro, estritamente para tirar Bolsonaro do páreo, a direita negociar para Lula ficar em casa e enfiar sua “3ª via ” direitista goela abaixo do povo nas eleições do próximo ano? Sem qualquer implicação com os demais projetos da direita contra os trabalhadores, o PSDB poderia então, segundo esta frente, participar dos atos, enfiar sua política de tirar o vermelho da esquerda e colocar o verde, amarelo e azul da direita e dos tucanos?

Poderia ainda tentar interferir nos rumos das mobilizações, na forma como a esquerda se organiza, suas palavras de ordem, exigir que a esquerda abra mão de seus princípios e ainda manter a brutal repressão policial contra esta mesma mobilização, contra a esquerda, e ainda assim ser considerado um aliado porque também, supostamente, seria contra Bolsonaro mesmo tendo o colocado no poder, não assinando nem aprovando os pedidos de impeachment contra Bolsonaro, e de quebra entre a esquerda e Bolsonaro apoiar Bolsonaro em 2022 caso não consiga estabelecer sua 3ª via?

Isto faz mesmo algum sentido para a mobilização? As direções desbaratadas realmente acreditam em algum ganho para o movimento ou só para suas próprias carreiras – se é que isto está garantido também? Por sorte, ou melhor, por consciência resultante de um trabalho intenso de discussão política por parte dos setores mais combativos da esquerda, as bases da esquerda, as massas trabalhadoras, a juventude, têm se colocado contra estas manobras que tendem a assassinar o movimento, sendo os únicos que podem impedir que desastres sem precedentes para a luta popular se consolidem pela direita.

É preciso intensificar a campanha e o caráter revolucionário das mobilizações que estão nas ruas não só contra Bolsonaro, mas contra toda a direita, inclusive e sobretudo o PSDB e sua polícia, inimigos históricos da luta do povo e dos trabalhadores. O PSDB, a PM e toda a direita golpista não são bem vindos nos atos da esquerda, como o 3 de julho bem demonstrou. Fora PSDB, Polícia, direita e todos os golpistas dos atos do povo!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.