Menu da Rede

A farra das empresas de ônibus com dinheiro público

  • Capa
  • Artigo
  • PM do RJ obedece só metade das determinações da justiça

Fim da polícia já!

PM do RJ obedece só metade das determinações da justiça

As polícias civil e militar desrespeitaram completamente a tímida decisão do STF contra as invasões nas favelas, deixando claro que seu propósito é o assassinato dos trabalhadores

Esquadrão da morte prestes a assasinar mais um operário, como fazem todos os dias – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Na última terça-feira (22), a polícia fascista do estado do Rio de Janeiro realizou mais uma chacina, pouco mais de 6 meses depois do massacre no Jacarezinho. A “operação policial” deixou mais de 20 mortos no complexo do Salgueiro no município de São Gonçalo. Agora, um levantamento da UFF revela mais um nível da ilegalidade nas atividades da Polícia Militar: além de servir como um esquadrão da morte institucional, em quase metade das operações, a PM descumpriu uma decisão do STF de realizar um comunicado ao MP antes de iniciar a ação. A milícia fascista não respeita nem mesmo um dos órgãos mais reacionários do país, o próprio STF.

O período estudado foi entre junho e novembro de 2020, logo após o STF definir que seria proibido a PM tomar a iniciativa de invadir as favelas do Rio de Janeiro durante o período de pandemia. A decisão começou sendo descumprida no dia seguinte, em que centenas de policiais invadiram o Complexo do Alemão, uma das maiores favelas da cidade. Neste período, a taxa de notificação para o MP foi de 21,1% para a PM e de 91,1% para a polícia civil, aquela responsável pelo assassinato de 28 pessoas em um dia no Jacarezinho. Os dados deixam claro que não existe distinção real entre os órgãos de repressão, seja a polícia civil, militar, federal, todos são forças de assassinato da classe operária.

Os demais dados da pesquisa são estarrecedores. No período entre 2007-2021, 1 em cada 5 homicídios foi realizado pela PMERJ. Já nos primeiros oito meses de 2021, as forças policiais responderam por 37% do total dos homicídios. É um absurdo. No fim das contas, o que diminuiria a “criminalidade” do Estado seria a própria extinção da polícia, que cessaria mais de 1/3 dos homicídios. É uma gangue de 44 mil fascistas com armamento leve e pesado, todos voltados para reprimir violentamente os trabalhadores, desrespeitando qualquer resquício de lei democrática que ainda existe no País.

O caso também revela a inutilidade completa do STF como órgão de defesa dos direitos da população, quando está em questão a derrubada de um governo eleito e o impedimento de uma eleição democrática, como houve em 2016 e 2018 com Lula e Dilma Rousseff, o tribunal golpista age fervorosamente. Já quando a questão é impedir que o Estado assassine os trabalhadores a sangue frio não só quase nada é feito como as decisões não são levadas a sério por ninguém, nem pela polícia, nem pelo próprio STF.

Diante da situação em que chegou a polícia no Rio de Janeiro e em todo o Brasil, está mais do que claro que ela precisa ser totalmente dissolvida. A classe operária deve ter tanto o direito de se armar como deve organizar os comitês de autodefesa e da sua própria segurança.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.