Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Artigo
  • No Rio de Janeiro, negros representam 70% dos desempregados

Desigualdade

No Rio de Janeiro, negros representam 70% dos desempregados

Na crise, a burguesia acentua a exploração contra todo o conjunto do povo e, com especial brutalidade, contra os mais oprimidos.

Desemprego aumenta durante a pandemia e acentua a desigualdade no país, fruto das políticas dos golpistas. – Edson Chagas/A Gazeta

Receba o DCO no Email

Uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou que o número de desempregados no Rio de Janeiro ultrapassou 1,5 milhão de pessoas durante o segundo trimestre de 2021. Na conta do que o instituto considera como “desemprego”, não contam as pessoas que possuem um “sub-emprego” (sem carteira assinada), nem as que desistiram de procurar emprego – ou seja, é apenas um corte do total real de desempregados e, mesmo assim, já está na casa de 1,5 milhão em números oficiais!

De acordo com pesquisa do PNAD (2019), o Rio de Janeiro tem 54% da sua população negra; enquanto, de acordo com outra pesquisa do IBGE (2020), o número de desempregados é composto de 67,5% de negros. Isto é, apesar de representarem a metade dos habitantes, os negros são maioria absoluta entre os desempregados.

Além disso, também foi a população negra a que mais sofreu com a crise do coronavírus – os índices de morte são mais elevados dentre os negros se comparados aos índices entre brancos. Em São Paulo, o índice de óbitos era de 172/100.000 entre os negros e 115/100.000 entre os brancos, índice que se reflete também no Rio de Janeiro e a nível nacional.

Esses dados apenas refletem a situação degradante a que a burguesia submete o povo em tempos de crise: enquanto a totalidade do povo trabalhador é atacada, os setores mais oprimidos – mulheres, negros, etc. – sofrem com ainda mais intensidade, é contra eles que a crise capitalista ataca com mais virulência. Tudo isso é feito para garantir o lucro dos grandes empresários, que não suportam a ideia de ficar por um segundo sequer sem esfolar os trabalhadores.

Os negros sofrem especialmente com o desemprego e, agora, com a crise do COVID-19. Foram eles que, em sua maioria, não tiveram a oportunidade de “ficar em casa” e foram jogados ao trabalho, sendo obrigados a enfrentar transporte público lotado para tal. Deixando de contar uma pequena parcela da população, que corresponde a uma classe média, todo o conjunto do povo foi forçado a sair de casa durante a pandemia, estando expostos ao vírus e, agora, sofrem com as consequências da falta de luta da esquerda – o desemprego é um dos exemplos.

A direita bradava “fique em casa” e tal chamado ao imobilismo ecoava nas mentes ocas da direção da esquerda pequeno-burguesa: com isso, paralisaram toda a atividade dos trabalhadores e jogaram o conjunto do povo à sua própria sorte. O resultado é a autonomia que Bolsonaro e a direita tradicional sentiram para pôr em marcha sua série de ataques ao patrimônio nacional, com privatizações, e aos direitos trabalhistas.

É preciso entender quem são os responsáveis pela crise capitalista: a burguesia, os patrões. E, para resguardar as posições da classe operária, para defender os direitos trabalhistas; para derrubar Bolsonaro, tornar Lula presidente e erigir um governo dos trabalhadores, é necessário mobilizar o povo, dar seguimento à luta contra o Capital e, portanto, contra o golpe de Estado.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.