Menu da Rede

Os humilhados serão exaltados

  • Capa
  • Artigo
  • Inflação, desemprego, vírus: a vida que a direita fornece ao povo

O Brasil do golpe

Inflação, desemprego, vírus: a vida que a direita fornece ao povo

Desemprego atingiu novo recorde no último trimestre

Fila de desempregados – Foto: Rovena Rosa

Receba o DCO no Email

O governo golpista do fascista Bolsonaro, bem como seus asseclas, está levando todos os trabalhadores e o conjunto da população explorada à completa miséria, fome e morte, tanto pela alta do custo de vida como pelo desemprego e o descaso em relação à pandemia do coronavírus.

Mesmo a imprensa venal é forçada a divulgar os dados, mesmo que manipulados pelo governo, a exemplo do Instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O povo está roendo ossos… quando tem

A Folha de São Paulo, por exemplo, diz em seu artigo que nem o feijão com arroz escapou da alta da inflação e do desemprego. A combinação de aceleração de preços e renda em queda mudou o cardápio dos brasileiros mais pobres, que se veem obrigados a optar por produtos mais baratos.

Saem óleo de soja, feijão e carne; entram banha de porco, lentilha e ovo. Até mesmo o preparo da alimentação foi afetado. Com o botijão de gás a mais de R $100 em algumas cidades, muitas famílias trocaram o fogão por lenha e carvão.

Enquanto numa ponta os preços sobem, na outra a renda cai. Além da redução do valor do auxílio emergencial, a taxa de desemprego atingiu o patamar recorde de 14,7% no trimestre encerrado em abril.

A cesta dos mais pobres também passou a ter mais apresuntado, empanado e pão industrializado. Segundo a consultoria Kantar, o consumo desses itens na classe D/E cresceu 14,8 e 11 pontos percentuais, respectivamente, entre março de 2020 e de 2021.

O cenário contrasta com o vivido por essas classes nas duas últimas décadas. De 2004 a 2013, famílias viram a renda média crescer junto a uma maior distribuição de renda, o que permitiu uma melhora do padrão de consumo.

Além dos alimentos, pressionam o orçamento dos mais pobres o gás de botijão, que acumula alta de 24,25% em 12 meses até junho, e a conta de luz, que subiu em meio à crise hídrica. Segundo o IBGE, as tarifas de energia residencial acumularam alta de 14,2% em 12 meses até junho.

Em uma reportagem da TV Globo foi mostrado uma enorme contingente de moradores próximos a um açougue, em uma cidade no Centro Oeste do país, aguardando para comprar alguns ossos para comer, mostrando o tamanho da situação miserável que se encontra a população trabalhadora e pobre desse país e o total descaso do governo, seja o federal, do fascista Bolsonaro, Estadual e municipal. Doria, quando prefeito de São Paulo oferecia ração vencida como alimento aos alunos das famílias dos trabalhadores. Ou seja, essa é a política de miséria e fome dos golpistas.

No país onde tem mais de 212 milhões de habitantes, um total espantoso de mais de 125 milhões de pessoas se encontravam em situação de insegurança alimentar na pandemia.  (Folha de São Paulo, 13/04/21).

Apesar de divulgarem dados de que houve uma redução, esses números, muito provavelmente aumentaram.

Essa situação de fome remonta ao período do governo do golpista PSDB, de Fernando Henrique Cardoso, que começou a destruir o país e agora, o seu filho Bolsonaro está encaminhando sua total destruição.

A cada hora, 377 trabalhadores são demitidos

O governo e sua política de informações manipuladas para ocultar o que está a olhos vistos tenta esconder a situação do desemprego que assola o país. Ou seja, os dados de que o percentual de desempregados esteja em 14,7% soa como falacioso.

Conforme reportagem do portal Uol/Folha de S.Paulo, publicada no dia 24 de julho, um levantamento realizado pela consultoria IDados e divulgado pela Globo News mostrou que entre abril de 2020 e abril de 2021 3,3 milhões de pessoas deixaram de trabalhar — são 377 desempregados por hora.

O levantamento foi feito com base nos indicadores de abril da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A situação do desemprego veio se aprofundando com o golpe de 2016, quando Dilma Rousseff foi tirada da presidência da República, em conluio envolvendo o PSDB, Michel Temer, o Congresso Nacional, o Judiciário, o imperialismo, principalmente o norte americano, tendo como seu boneco de ventríloquo a imprensa golpista como a Globo, Veja, Band, Folha de São Paulo, Estadão, etc.. Foi com Michel Temer e todos esses golpistas que se deu início à extinção de todos os direitos trabalhistas, com o firme propósito de acabar com todos os direitos dos trabalhadores através da reforma trabalhista, com um objetivo de total escravização dos operários. O PSDB que fez tudo isso e muito mais, além de colocar Bolsonaro no poder, nesse momento está posando de “democrático”, se dizendo inclusive antibolsonarista. 

Desse período para cá, o desemprego oficial teve uma elevação de 8,5% e, conforme o Pnad, uma das repartições do IBGE, no primeiro trimestre de 2021 o desemprego está em 14,7%.

Abstraindo que os números oficiais são manipulados, hoje temos uma taxa  de 14,7%, uma alta de 0,8 ponto percentual na comparação com o último trimestre de 2020 (13,9%). Isso corresponde a mais 880 mil pessoas desocupadas, totalizando 14,8 milhões na fila em busca de um trabalho no país, ou seja, aumentando ano a ano o número de desempregados.

Essas são a maior taxa e o maior contingente de desocupados de todos os trimestres da série histórica do IBGE, iniciada em 2012.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.