Menu da Rede

“O que Boulos faz junto com Etchegoyen no IREE?”

  • Capa
  • Artigo
  • Gosta do Flow? Conheça o Pró-cultura, podcast para jovens do PCO

Não perca tempo!

Gosta do Flow? Conheça o Pró-cultura, podcast para jovens do PCO

O primeiro passo para todos aqueles que acompanharam o PCO no Flow, é acessar imediatamente o Prócultura, e conhecer a programação mais "based" da esquerda brasileira.

De Pocasts à vlogs, saiba o que é o Prócultura! – Reprodução

Receba o DCO no Email

Nesta sexta-feira, 14, o presidente nacional do Partido da Causa Operária, Rui Costa Pimenta, estreou sua primeira participação naqueles que é o maior canal de podcast do Brasil, o “Flow Podcast”. Em toda sua entrevista, o presidente do PCO surpreendeu a muitos por sua defesa dos direitos democráticos da população, chamando a atenção dos entrevistadores como principalmente do público jovem que acompanha o programa.

Muitos jovens estão acostumados a ver as figuras da esquerda pequeno-burguesa típicas, o pessoal da chamada “lacração” e nunca tiveram a oportunidade de conhecer um partido verdadeiramente de esquerda, de princípios e que defende uma política que serve aos interesses de todo este setor.

Porém, outra coisa que irá surpreender o público que conheceu o PCO pelo Flow, é que a TV 24 horas que o partido tem no Youtube não se restringe apenas às análises políticas esclarecedoras de Rui Costa Pimenta, mas de uma grade de programação que irá interessar muito do público que acompanha o Flow e outros podcasts na internet.

Além dos programas clássicos da juventude revolucionária, faz grande sucesso na COTV o Podcast Pró-cultura, um programa que conta com uma bancada 100% jovem, que discute os mais variados temas, e quando dizemos “variados” pode apostar, tem absolutamente de tudo!

De programas que vão desde a política contida nos quadrinhos do X-Man a até especial sobre panetone e uva passas na virada do ano, o Pró-cultura tem já 65 episódios, de temas profundos a até as discussões mais absurdas e descontraídas. Já parou para saber a posição revolucionária sobre OVINIs? Ou, por exemplo, que a juventude do PCO pensa sobre Naruto e ANCAPS? Ou que tal E-girls, videogames e aquela boa dose de humor a respeito do que a esquerda pequeno-burguesa já fez de mais ridículo?

É isso e mais um pouco do que se trata o Pró-cultura, um ambiente descontraído onde o telespectador verá que tem mais em comum com a juventude do PCO do que pensa. A programação também debate temas interessantes do ponto de vista político, como o problema da censura, defendendo inclusive o direito de expressão de figuras como o Monark, vítimas da ditadura que se forma no país.

Desse ponto de vista inclusive, o Pró-cultura já debateu sobre pirataria, os “chans” na internet, censura à desenhos animados, assim como discussões mais gerais, tratando de problemas econômicos como a relação dos monopólios da tecnologia, as relações entre Apple, Microsoft e também a indústria de jogos.

Além das discussões políticas mais aprofundadas, o Pró-cultura também foca em discutir problemas do cotidiano, questões mais gerais que o próprio partido não conseguia ainda explorar por completo em sua imprensa, seja ela escrita ou televisiva. Assim, debates sobre as subculturas presentes na internet, o problema da decadência do capitalismo e as relações disso com fenômenos como E-girls, ASMR, Serial Killers e a própria escolhe de temas no cinema internacional. São foco das mais diversas discussões contidas em toda a programação que já obteve um ano de atividade.

O Pró-cultura também possui um canal próprio, ligado a rede de canais no Youtube da COTV. Nesse canal, o público ainda pode assistir vídeos especiais no formato vlog, assim como shorts e gravações das mais variadas, que irão tratar de temas como humor até discussões sobre dieta alimentar e situações bizarras do mundo de hoje.

A programação do Pró-cultura ainda conta com matérias especiais publicadas no próprio Diário Causa Operária, no mesmo sentido do humor e do tom político visto no canal, tratando temas como Furys, arremesso de anão e outras bizarrices da sociedade capitalista.

Sem como muito bom humor, o Pró-cultura está presente em todas estas esferas, e ainda contará com importantes novidades no próximo período, como mais conteúdo, sobretudo conteúdo especializado para as mais diversas redes em que o canal se encontra, como também no aprimoramento do servidor do Discord (entre aqui: https://disboard.org/pt-pt/server/699437224768438324) e no próprio Podcast, que contará com muitas novidades.

Por isso, o primeiro passo para todos aqueles que acompanharam o PCO no Flow, é acessar imediatamente o Pró-cultura, e conhecer a programação mais “based” da esquerda brasileira.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.