Menu da Rede

tin tim gomes

Faleceu o cantor e compositor Tin Tim Gomes

  • Capa
  • Artigo
  • Freixo: por eleição, vale até defender a farsa da luta anti-corrupção

Freixo: por eleição, vale até defender a farsa da luta anti-corrupção

Receba o DCO no Email

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), em entrevista recente à GloboNews, declarou que a esquerda deveria ter como pauta central a questão da corrupção. Ecoando a imprensa capitalista, Freixo defendeu que a esquerda fizesse uma autocrítica e que incorporasse o combate à corrupção a seus programas. Disse Freixo:

O setor progressista precisa fazer um debate sobre a questão da corrupção. Não dá para fingir que esse é um debate para o qual a sociedade não está atenta. A sociedade está atenta e está cobrando. Se os setores progressistas acharem que a questão do combate à corrupção é um debate secundário, eles não ganham mais nenhuma eleição.

Ao contrário do que defende o deputado psolista, o “combate à corrupção” não deve ser pauta de nenhuma organização da esquerda ou de qualquer setor democrático. Tal combate sempre servirá aos interesses da burguesia, que é a classe que controla todas as instituições do Estado envolvidas nas investigações e nas punições aos supostos corruptos. É também a burguesia quem controla os maiores órgãos de imprensa, de modo que os casos de corrupção que são destacados são aqueles que interessam às camadas dominantes.

Historicamente, o “combate à corrupção” sempre foi utilizado como pretexto para que a burguesia atacasse os direitos democráticos dos trabalhadores, saqueassem suas riquezas e estabelecessem ditaduras. Foi a “corrupção”, o “mar de lama”, o principal pretexto que a direita golpista utilizou para atacar o governo nacionalista de Getúlio Vargas. Foi também esse o pretexto utilizado para entregar o regime político italiano nas mãos do mafioso Silvio Berlusconi.

É também o “combate à a corrupção” que está destruindo o Brasil a passos velozes. A campanha moralista em torno da corrupção criou condições para que a burguesia derrubasse um governo democraticamente eleito para pôr em seu lugar um governo neoliberal, disposto a destruir direitos trabalhistas e entregar o patrimônio nacional aos bancos. A mesma campanha levou à prisão política do maior líder popular do país e colocou na Presidência da República o fascista Jair Bolsonaro.

A justificativa de Marcelo Freixo para defender o “combate à corrupção” é a de que a sociedade estaria “atenta” a esse “debate”. No entanto, isso não passa de uma falsificação da imprensa burguesa. O “combate à corrupção” é uma pauta que foi concebida e impulsionada pelo imperialismo, não é uma pauta espontaneamente levantada pelos trabalhadores. Se houvesse um apoio real da população ao “combate à corrupção’, Lula não teria alcançado o topo das intenções de voto em 2018, já que a campanha que foi geita de calúnias contra Lula foi enorme.

Dizer que a sociedade está “cobrando” que a corrupção seja combatida é outra distorção da realidade apresentada por Marcelo Freixo. Afinal, todas as manifestações que tinham como pauta o “combate à corrupção” se mostraram como atos artificiais, financiados pela burguesia e sem qualquer participação das organizações de luta do movimento popular e do movimento operário. Pelo contrário, o povo tem saído às ruas para lutar contra os ataques do governo Bolsonaro, para lutar para derrubar esse governo, não numa defesa abstrata da “luta contra a corrupção”.

A preocupação com Freixo, portanto, não é com os interesses da população, mas sim com a chamada “opinião pública”. Isto é, o deputado não está interessado em travar uma luta pela melhoria das condições de vida daqueles a quem diz representar, mas sim em defender as pautas que a imprensa burguesa considera que sejam importantes. Por que se orientar pelas pautas da imprensa capitalista? Freixo já respondeu isso em sua fala: “se os setores progressistas acharem que a questão do combate à corrupção é um debate secundário, eles não ganham mais nenhuma eleição“.

O “combate à corrupção”, em meio à esquerda, só faz sentido para aqueles setores que estão interessados em manter seus cargos a todo custo. Ou seja, para aqueles que estão dispostos a permitir que a direita devaste o país, em troca de uma reeleição ou da manutenção de sua carreira na política.

O que Marcelo Freixo revela, em sua entrevista, é o interesse em colaborar com a direita para aprofundar a ditadura do regime político golpista. A luta fundamental da sociedade, para Freixo, não seria a dos explorados contra os vigaristas que esfolam a população diariamente, mas sim a união da esquerda com os golpistas para que o regime político possa reprimir todos os inimigos do imperialismo:

“Eu acho que o pacote de Moro em relação às medidas contra a corrupção, eu sou muito favorável a boa parte delas. Eu acho que nós temos de ter medidas de enfrentamento à corrupção. Eu não tenho dúvida disso e nisso eu tenho pouca divergência aos pacotes de Alexandre de Moraes e de Moro”.

Os trabalhadores não devem aceitar nenhuma aliança com os partidos e os representantes da burguesia. É necessário, portanto, traçar uma política independente, que permita que todos os explorados se choquem com os golpistas e ponham abaixo o regime construído para manter a dominação da burguesia. Abaixo a Lava Jato e todas as perseguições políticas! Liberdade para Lula e todos os presos políticos! Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.