• Capa
  • Artigo
  • 5 meses de manifestação contra a sabotagem da frente ampla

Uma retrospectiva dos atos

5 meses de manifestação contra a sabotagem da frente ampla

O motor dos atos é a classe trabalhadora, em completo antagonismo com a frente ampla com a burguesia

Ato Fora Bolsonaro em São Paulo – Reprodução

Receba o DCO no Email

Neste dia 29, as manifestações pelo Fora Bolsonaro estão completando 5 meses desde seu inicio, iniciadas no mês de maio. Em meio a pressão da direita golpista e da esquerda pequeno-burguesa defensora da frente ampla, contra o movimento dos trabalhadores, é ainda mais importante compreender o que levou a população brasileira sair às ruas contra o regime golpista, e realizar seis atos pelo Fora Bolsonaro em plena pandemia.

Antes de maio de 2021, a esquerda brasileira se encontrava em uma paralisia nunca antes vista. Os dirigentes dos principais partidos da esquerda assim como sindicalistas e organizações populares se colocaram na politica reacionária do “fique em casa”, acompanhando a politica do principal setor da burguesia brasileira.

Artigos Relacionados

Enquanto a população brasileira passava fome e era brutalmente assassinada pelo governo golpista, a esquerda havia imposto uma enorme paralisia em todo movimento. Sair às ruas era um crime, os trabalhadores eram obrigados a trabalhar mas impedidos de protestar. Contudo, graças a ação sobretudo do Partido da Causa Operária, a única organização que manteve um trabalho politico nas ruas com os trabalhadores, a situação passou a se alterar.
Contra tudo e todos, o PCO realizou o único ato de primeiro de maio em 2021 no Brasil.

Os fascistas tomavam a Avenida Paulista com o chamado de Bolsonaro e os trabalhadores estavam prestes a ver um primeiro de maio sem manifestações da esquerda, apenas com a extrema-direita nas ruas. Isso apenas não ocorreu graças ao ato nacional de primeiro de maio convocado pelo PCO na Praça da Sé, em São Paulo. Reunindo cerca de duas mil pessoas, entre militantes da esquerda, ativistas e trabalhadores, este representou o primeiro grande ato de 2021 de toda a esquerda, superando as barreiras impostas pelas direções da esquerda pequeno-burguesa e de seus sindicatos.

Com o ato de primeiro de maio, a situação rapidamente mudou. O ato convocado pelo PCO estimulou mobilizações em todo país, mostrando na prática que era possível protestar na pandemia e superar a paralisia da esquerda.
Com isto, no fim de maio, a recém-formada, Frente Fora Bolsonaro, composta pelos principais partidos da esquerda, decidiu convocar o primeiro dia de mobilização nacional dos trabalhadores pelo Fora Bolsonaro. Com atos pouco convocados e uma organização que sofria com grandes pressões das próprias direções do movimento, muitas que não queriam as manifestações mas se viam forçadas a sair às ruas para não serem ultrapassados pela crescente radicalização dos trabalhadores. Mesmo assim, graças à pressão da mobilização, centenas de milhares de pessoas saíram às ruas em todo país, impondo uma importante vitória do movimento dos trabalhadores.

Após isso, as manifestações cresceram rapidamente, atingindo 500 cidades no Brasil e chegando até mesmo no exterior. Os partidos defensores do “fique em casa” já não eram mais capazes de conter a grande revolta popular que estourava pelo país. Assim, a partir do dia 3 de julho, na terceira manifestação nacional pelo Fora Bolsonaro, os defensores do “fique em casa” e da frente ampla com a direita, decidiram organizar um golpe contra o movimento e infiltrar os golpistas nas manifestações.

Os tucanos apareceram em São Paulo convocados por esta política encabeçada por PSOL e PCdoB, e em todo país, os frente amplistas passaram a defender o verde e amarelo no interior do movimento. Contudo, militantes do PCO e de outros organizações escorraçaram nas ruas os fascistas. Na Avenida Paulista, os “militantes” do PSDB foram expulsos a força da manifestação, quebrando a iniciativa da frente ampla.

A partir deste momento, os partidos frente amplistas passaram a boicotar abertamente as manifestações, criaram um fórum paralelo com os golpistas, apoiaram atos como o do dia 12 com PSDB, PSL e MBL, organizações fascistas e que garantiram que Bolsonaro fosse eleito, como também que o golpe de estado fosse consumado. Todos estes fatores foram somados a campanha orquestrada pela imprensa burguesa de que os atos só poderiam crescer com a presença da direita nas manifestações. Uma completa farsa, como pode ser visto nos atos coxinhas do dia 12.
Esta situação revelou que o real motor das manifestações é a revolta da classe trabalhadora, organizada e impulsionado pelos setores militantes da esquerda, como o PCO, comitês de luta, entre outros, que estão de fato nas ruas mobilizando a população. A frente ampla representa um grande ataque à está mobilização, que poderá apenas ser expandida com uma intensa mobilização dos trabalhadores.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.