Menu da Rede

Fim de todos os bloqueios econômicos do imperialismo!

Crise no Exército?

Arquivamento do caso Pazuello, derrota do centrão

A não punição do general causa incômodo no alto escalão militar, que teme aumento da politização da tropa

Pazuello pode participar de manifestações políticas; base militar se pergunta por que ela também não pode – Foto: Alan Santos/PR

Redação do DCO

Vasco Neto

O ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro, general Eduardo Pazuello, não foi punido pelo Exército por participar de manifestação ao lado do presidente fascista.

Paulo Sérgio Nogueira, general do Exército, junto ao Alto Comando, decidiu arquivar a apuração do processo disciplinar. Pazuello está safo.

Fica evidente a influência de Bolsonaro sobre o Exército. Ele não permitiu a punição de Pazuello. Os generais estão junto com o presidente da República e essa é mais uma comprovação desse fato.

A burguesia, através de sua imprensa, fez uma campanha para tentar pressionar os generais a punir  Pazuello, em seu esforço para desgastar Bolsonaro. A direita tradicional tentou dobrar o Exército, tentou ganhar no braço de ferro.

No entanto, perdeu. Isso porque, desde o início, sabia que não tinha força suficiente para tal. Tanto é que sua campanha não foi de ataques, mas sim de tentativa de atrair o Exército para que punisse Pazuello, atacando Bolsonaro por tabela. Mas a burguesia nunca teve meios para pressionar as Forças Armadas.

A direita tenta desgastar Bolsonaro, ao invés de fazer uma campanha feroz para derrubá-lo, como foi com a ex-presidenta Dilma Rousseff entre 2014 e 2016.

Isso porque sabe que pode acabar tendo de apoiar Bolsonaro nas eleições de 2022. Não conseguindo uma “terceira via” do centrão que se destaque na CPI da Covid para se candidatar contra Bolsonaro e Lula, a burguesia deverá fazer um acordo com Bolsonaro e os militares.

Medo do exemplo de Pazuello

A direita golpista, a burguesia e, até mesmo, o Alto Escalão do Exército não viram com bons olhos a participação de Pazuello no ato bolsonarista também por um outro motivo.

Reportagem de ontem (04) do jornal O Estado de S. Paulo indica o motivo da preocupação dos generais. “O colegiado queria uma punição, ainda que limitada a mera advertência verbal. Não funcionou. A desaprovação do presidente Jair Bolsonaro não admitiu concessões. O Exército foi enquadrado”, diz a matéria, que cita um oficial da reserva anônimo: “Bolsonaro está bem perto de conseguir o que sempre quis, o Exército dele.”

O general Paulo Chagas, até há pouco um dos mais ferozes defensores do fascismo bolsonarista, foi ainda mais claro: “lamento a decisão. Está aberto o precedente para que a política entre nos quartéis. A disciplina está ameaçada.”

Eis o grande temor dos generais, e da própria burguesia: se um general pode subir no palanque e fazer política, os soldados rasos irão querer fazer o mesmo. E o baixo escalão constitui a maioria das Forças Armadas. Eles estão em uma posição de contradição com o alto escalão, visto corretamente como extremamente privilegiado e opressor dos soldados.

Ainda, diante da polarização política crescente, os soldados podem se insurgir, como já ocorreu diversas vezes na história do País. Em um primeiro momento, podem ser tomados pelo bolsonarismo – e é o que Bolsonaro quer. No entanto, pelo fato de a grande maioria dos militares de baixo escalão ser proveniente da classe operária, a correlação de forças se dirigindo à esquerda poderá até mesmo levar à conscientização política desses militares. Esse seria o pior pesadelo dos generais e da burguesia. Essa é a raiz de todas as preocupações na politização das Forças Armadas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.