Empresa em concordata
Sob protestos da direita argentina, governo encaminha ao Congresso projeto para expropriação da empresa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Vicentin-argentina-expropriação
Empresa tem mais de 1 bilhão de dólares em débitos, a maior parte é com bancos públicos | Foto: Reprodução

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou a expropriação da empresa líder do setor agropecuário no país, a Vicentin. Com dívida superior a US$1,4 bilhão, a companhia (que também é uma referência no setor de câmbio, onde atua) se encontra em processo de concordata, tendo o Estado argentino como seu principal credor.

Ruralistas e os setores da oposição mais direitista tem reagido contra a medida, alegando que a expropriação traz riscos para o mercado. Latifundiário e ex-ministro do governo Macri, Luis Miguel Etchevehere declarou que “quando o Estado administra empresas conduz a fracassos econômicos”. Fernández, por sua vez, lembra que “a Vicentín é uma empresa que está a caminho da quebra. Não estamos expropriando uma empresa próspera.”

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas