Crise do coronavírus
Após a divulgação de que o governo Macri deixou 35% da população na miséria, é divulgado que a demanda por auxílios na alimentação cresceu de 8 para 11 milhões de argentinos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ARGENTINA
Fila em restaurante popular na Argentina. Imagem: reprodução Telesur |

Da redação – Mais argentinos estão passando fome durante a crise do coronavírus. A população do país está fazendo filas, mesmo debaixo de chuva, para retirar seus documentos e ingressar com pedidos para garantir assistência alimentar durante a crise do coronavírus. O número de pessoas em restaurantes populares também cresceu e, os pedidos de ajuda subiram de 8 para 11 milhões de pessoas.

Isso tudo se dá após a divulgação de que o governo neoliberal de Maurício Macri deixou mais de 35% da população na miséria.

Para ajudar na contenção da crise o novo governo argentino congelou os preços da carne de vaca, alimento básico na mesa dos argentinos, que já havia subido mais de 12% nos últimos meses.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas