Argentina: Justiça golpista confirma processo de prisão preventiva de Cristina Kirchner

gettyimages-462744216-e1481730540483

Da redação – A justiça golpista da Argentina, tão funcional ao imperialismo como a brasileira, confirmou o processo de prisão preventiva contra a ex-presidenta Cristina Kirchner, na tarde de hoje (20).

Entretanto, ela não pode ser presa porque tem foro privilegiado por ser senadora da República. Mas o juiz federal golpista Claudio Bonadio (o Sergio Moro argentino) pretende passar por cima da constituição e já pediu que o foro fosse retirado para que ela seja presa de forma preventiva e responda ao processo por suposta corrupção.

As alegações são de recebimento de dinheiro empresarial por parte de membros do governo argentino, nas quais também são mencionados nos chamados “cadernos da corrupção” o irmão (Gianfranco) e o pai (Franco) do atual presidente direitista Mauricio Macri.

Mas eles, junto com o empresário Ángelo Calcaterra (outro primo de Macri), não sofreram o mesmo destino, porque Bonadio não os incluiu nos processos, o que revela explicitamente que a Justiça argentina (igual à brasileira) está totalmente alinhada à direita para perseguir a esquerda.

Cristina Kirchner é uma perseguida política do Estado argentino. Lá, como cá e como em toda a América Latina, há um processo golpista e de tentativa de extermínio da esquerda, começando pela esquerda nacionalista, como são Kirchner, Lula, Correa, Lugo, Maduro, Morales, etc.