Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
zzzznacp2NOTICIAS ARGENTINAS BAIRES, SEPTIEMBRE 3: El ministro de Hacienda, Nicolas Dujovne anuncia las nuevas medidas economicas.
Foto NA: DANIEL VIDESzzzz
|

Nicolás Dujvone, ministro da fazenda argentino, renunciou ao posto neste sábado (17/8). Na carta, o ministro reconheceu que houve erros, acertos, mas se disse convencido de que a gestão precisa de uma “renovação significativa” na área econômica.

A renúncia ocorreu uma semana depois das prévias eleitorais, que mostraram a impopularidade do governo Macri e mostraram a preferência da chapa de Cristina Kirchner. O resultado forçou Macri a anunciar um pacote com medidas econômicas para amenizar os impactos da crise sobre a classe trabalhadora, como bônus salariais para trabalhadores de todos os setores, inclusive informais, aumento do salário mínimo, aumento em 40% das bolsas estudantis, redução de imposto de renda para aposentados e renegociação de dívidas de pequenas e médias empresas.

São os tipos de medidas emergenciais que governos neoliberais como Macri não fazem, a não ser sobre o risco real de derrota eleitoral. E a renúncia do ministro evidencia a crise por que passa o setor. Mas Macri não se transformou, de repente, em um defensor dos direitos trabalhistas e do povo. Trata-se de uma manobra para não perder a reeleição. A pressão popular deve ser mantida e não se resumir a uma pressão eleitoral. É preciso derrubar o governo Macri e os golpistas enraizados no governo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas