Siga o DCO nas redes sociais

Prisão política
Argélia: golpistas condenam ativista a 15 anos de prisão
Depois da prisão política de Hanune, militantes de esquerda foram protestar em Brasília, em frente a Embaixada da Argélia
Ato-Luisa-Hanune-Livre-19.06.2019-18
Prisão política
Argélia: golpistas condenam ativista a 15 anos de prisão
Depois da prisão política de Hanune, militantes de esquerda foram protestar em Brasília, em frente a Embaixada da Argélia
Protesto contra a prisão de Luisa Hanune. Foto: Sindsep
Ato-Luisa-Hanune-Livre-19.06.2019-18
Protesto contra a prisão de Luisa Hanune. Foto: Sindsep

Da redação –  Luisa Hanune, principal dirigente do Partido dos Trabalhadores da Argélia, foi presa provisoriamente no início de maio deste ano, graças a uma determinação do Tribunal Militar de Blida. A prisão de Hanune se deu após manifestações, inclusive de seu partido, contra o atual regime político do país, fruto de um golpe no início do ano.

Hanune, que já foi candidata à presidência da Argélia por três vezes e deputada federal durante cinco mandatos consecutivos, foi acusada de “complô contra o regime”.

Luisa Hanune foi condenada a 15 anos de prisão fechada, pelo tribunal referido, depois de um processo que se deu de forma totalmente suspeita e relâmpago, já que, na realidade, sua prisão estava sendo decretada por motivos políticos. Por causa dessa prisão política, militantes da esquerda fizeram um protesto nesta quarta-feira em frente à Embaixada da Argélia, em Brasília.