Terrorismo “MADE IN USA”
Apesar de não ter grande destaque na imprensa amiga do imperialismo, o atentado norte-americano é covarde e só busca sustentar o vigor de um sistema em colapso
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
caça f15
Caça modelo F15 | Força Aérea dos Estados Unidos

 

Na última quinta-feira (23) mais um fato entrou para a extensa lista dos ataques do imperialismo norte-americano contra o povo iraniano. Um avião comercial do país, que fazia o trajeto de Teerã a Beirute, teve que realizar uma manobra de emergência, deixando passageiros feridos.

Em um primeiro momento, a imprensa local chegou a aventar a possibilidade do acidente ter sido causado por um caça israelense. Entretanto, ficou confirmado que foram dois aviões militares norte-americanos os causadores da quase tragédia.

Felizmente, a ação não deixou feridos em estado grave e a aeronave chegou em segurança ao aeroporto na capital do Líbano.

A falsificação usada pelos norte-americanos para justificar o ato terrorista foi a acusação de que a companhia Mahan Air estaria transportando armamentos para grupos guerrilheiros no Irã e na Síria. Autoridades americanas disseram que os caçam realizaram uma “inspeção visual” que obedeceu protocolos internacionais de segurança.

No dia seguinte, Abbas Ali Kadkhodaei, o porta-voz do Conselho Guardião da Constituição iraniana, definiu como “ato terrorista” o ataque e exigiu um processo de investigação, além de ações recíprocas contra o regime norte-americano.

Caso a situação fosse inversa, com dois caças iranianos ameaçando a vida de passageiros norte-americanos, é bem possível que houvesse a deflagração de uma guerra.

A ação extrema do setor militar norte-americano, que transcende o governo Trump, constituindo uma verdadeira diretriz de estado, é sinal de fraqueza de um valentão acuado. A instabilidade política e econômica que chacoalham o mundo, ameaçam profundamente a manutenção das estruturas sociais e do próprio sistema capitalista.

Assim, na luta entre o bloco imperialista e os setores nacionalistas dos países oprimidos, é dever da esquerda, sobretudo a revolucionária, apoiar incondicionalmente os oprimidos. É imprescindível denunciar que a máquina de guerra dos Estados Unidos empenha trilhões de dólares com a única finalidade de manter o mundo no cabresto.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas