África
Após o assassinato de um cantor, compositor e ativista, a população saiu às ruas nas principais cidades da Etiópia para protestas. Mais de 80 pessoas morreram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
https___cdn.cnn.com_cnnnext_dam_assets_200630143229-hachula-hundessa-file
Hachalu Hundessa | Foto: Reprodução

Após o assassinato de Hachalu Hundessa, cantor, compositor e ativista da etnia oromo, a população dessa etnia iniciou uma série de protestos na Etiópia. Segundo a imprensa internacional, os protestos se chocaram diretamente com a polícia, o que levou à morte de cerca de 80 pessoas desde o início das manifestações.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas