Após matarem Marisa Letícia, golpistas querem impedir Lula de ir ao enterro de seu irmão

lula

Faleceu hoje Genival Inácio da Silva, irmão do ex-presidente Lula. Vítima de um câncer no pulmão, Genival, mais conhecido como “Vavá”, estava internado desde a semana passada. Ao tomar notícia da morte do irmão, Lula solicitou à Justiça que pudesse comparecer ao enterro.

O pedido de Lula nada tem de extraordinário e deveria ser cumprido automaticamente, se o Judiciário não estivesse completamente tomado pelos inimigos do povo. Segundo o artigo 120 da Lei de Execução Penal (LEP), “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer um dos seguintes fatos: falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”.

Embora seja direito de Lula comparecer ao enterro do irmão, a direita tem sinalizado que não permitirá a saída do ex-presidente da cadeia. Como já foi visto inúmeras vezes nas falas da extrema-direita, o objetivo dos golpistas é enfraquecer Lula de todas as formas possíveis – incluindo a tortura psicológica. Nesse sentido, proibir Lula de ir ao enterro é uma forma de tentar abater ainda mais o ex-presidente e de pressioná-lo no sentido de não provocar nenhum movimento que ponha o regime sob risco.

Diante de mais essa arbitrariedade da direita golpista, que é um verdadeiro ataque aos direitos democráticos de toda a população, é necessário intensificar a lutar pela liberdade de Lula e pela derrubada imediata do governo Bolsonaro. É necessário mobilizar todos os setores envolvidos na luta contra o golpe para travar uma verdadeira luta, nas ruas, contra todos os golpistas.