Violência estatal
Governo do Estado, ao invés de criar programas de atenção a saúde de viciados, promove violência
6703632441_53af41d631_h
Cracolândia, localizada na região central de São Paulo | Reprodução: Mílton Jung
6703632441_53af41d631_h
Cracolândia, localizada na região central de São Paulo | Reprodução: Mílton Jung

Na noite desta quinta (24), vídeos circularam nas redes mostrando a reação da população da Cracolândia no centro de São Paulo à violência policial que vem enfrentando com cada vez mais frequência.

Os moradores lançaram fogos de artifício sobre uma base da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana. A Polícia respondeu usando bombas de efeito moral contra os moradores da localidade.

Outra filmagem feita por moradores da área mostra a agressão de um homem sendo feita por três guardas civis. O homem, como observado no vídeo se encontra desarmado e dominado, mesmo assim continua sendo agredido com chutes e socos de forma covarde.

Os fatos desta quinta são reflexo da política do PSBD em relação as pessoas que vivem na região. Desde que assumiu o governo do Estado João Dória vem tentando “limpar a área” já que esta se encontra no centro da cidade e faz partes dos planos de cidade maquiada do governo. Para cumprir com a ação Doria vem utilizando de inclusões extremamente violentas na Cracolândia com auxílio da corporação fascista da polícia de São Paulo, além de chegar a propor internações compulsórias.

Dado recente aponta que metade das mortes violentas no Estado de São Paulo foram realizadas pela polícia. Somada a situação de São Paulo tem a de outras regiões do Brasil em muitos casos até mais violentas, podemos concluir pela realidade que nossa atualidade, mas do que nunca visto, a burguesia tem um grupo de extermínio da população brasileira, organizado e estatizado.

Quando esta violência se direciona para as pessoas que habitam a região da Cracolância, boa parte delas com problemas com drogas altamente viciantes como o crack, além de, em sua maioria esmagadora advindos das camadas mais frágeis e desassistidas da população, a violência tende a ser muito intensa,  por isso é tão comum ter notícias de invasões, assassinatos, espancamentos entre outras brutalidades.

Muitos seguimentos da profissionais da saúde apontam que a situação de pessoas em situação de drogadição é uma questão de saúde pública, existe a necessidade de apoio médico, psicológico terapêutico e social necessário para recuperar pessoas viciadas em crack, que perdem toda a condição de se manterem sozinhas ou em meio a outros também viciados. Apontam a política da criação de amplo programa de proteção e assistência.

Ao contrário disso, a polícia de Doria, o governador científico, vem promovendo terror e massacre com suas milícias sobre essas populações, negando tratamento e apoio necessário e ceifando milhares vidas.

 

Relacionadas
Send this to a friend