Após golpe, Correios pagam ainda menos aos terceirizados

carteiors desolados 1

Com o golpe de Estado no Brasil, com a destituição do governo de Dilma Rousseff, e os ataques dos golpistas aos direitos dos trabalhadores, a situação piorou para todos os trabalhadores.

Se para os trabalhadores que tem carteira assinada, foram contratados através de concurso público os seus rendimentos diminuíram, a situação dos trabalhadores que são terceirizados em empresas públicas pioraram várias vezes mais.

É caso dos Correios, que antes do golpe, os terceirizados na ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) recebiam rendimentos parecidos com os dos trabalhadores concursados, mas após a aprovação pelo Congresso golpista da lei da terceirização em massa, os golpistas dos Correios resolveram diminuir pela metade os rendimentos dos terceirizados.

O trabalhador terceirizado teve seu vale refeição/alimentação diminuído pela metade e o salário ficou perto do miserável salário mínimo.

Essa mudança se deve ao fato de que os golpistas que preparam a privatização da ECT quer reduzir ao máximo o salário dos trabalhadores, e isso começa com a redução dos salários dos terceirizados, que vai empurrando tudo para baixo.

É por isso que é necessário acrescentar os terceirizados na campanha salarial da categoria, exigindo equivalência salarial com os concursados e mobilizar todos na luta contra o golpe.