Pelo salário mínimo vital
Enquanto retira direitos, podendo aumentar exponencialmente o numero de desempregados no país, levando-os à fome, morte e coronavírus, governo e congresso golpistas fazem demagogia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
carteira de trabalho
Carteira de trabalho | Foto: Reprodução

Congresso golpista resolveu que o salário mínimo miserável que, atualmente é de R$ 1.039,00, aprovado conforme Medida Provisória 916/2019 e que começou a vigorar no primeiro dia do ano de 2020, seja corrigido desde o dia primeiro de fevereiro, passando a valer R$ 1.045,00. Uma diferença de R$ 6,00.

O governo golpista do fascista Jair Bolsonaro, cujo propósito é levar os trabalhadores à fome e a miséria, considerando o salário mínimo “muito elevado” resolveu reajustá-lo abaixo da própria inflação manipulada de dezembro que foi 4,48%. A proposta que já foi aprovada pelo plenário golpista da Câmara dos deputados, tem ainda, que passar pelo outro setor golpista do congresso que é o senado Federal.

A imprensa venal que propagandeou, desde o início o governo ilegítimo que, que vem implementando uma política de destruição econômica do país e que está levando milhões à fome e miséria pelo desemprego, ainda com o mais, nesse período da pandemia do coronavírus, onde esses desempregados, bem como os subempregados, que somam dezenas de milhões, que não têm nenhuma forma de sobrevida. Essa imprensa, como a revista Exame de terça-feira (26) vem novamente, propagandeando a política demagógica de “reajuste do mínimo” que não representa nem de longe as mínimas necessidades dos trabalhadores, incluído os aposentados, etc.

O governo quer matar o povo de fome

O governo fascista de Bolsonaro e sua equipe, como Paulo Guedes, banqueiro e golpista, além de ministro da economia, quer tornar o país um enorme cemitério. A exemplo do rebaixamento do salário mínimo e, diante da situação de crise na saúde pública que sucateada por eles, com o agravante da pandemia do coronavírus resolveu que a esmola dos R$ 600,00 não poderá ser para os cerca de 100 milhões de brasileiros que se encontram sem nenhuma renda para sobreviver e, portanto, que milhões venham morrer de fome ou pelo coronavírus.

É nítido que os golpistas de plantão, os genocidas dos trabalhadores e do conjunto da população explorada, no governo, impõem a política de terra arrasada, de rebaixamento dos salários dos operários, para beneficiar o grande capital e, dentre eles, os banqueiros, por isso são capazes de oferecer aos capitalistas trilhões de reais enquanto retira dos próprios trabalhadores.

Por um salário mínimo vital de R$ 5.000,00

Art. 7º “São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: […]

IV – salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim.”

A farsa do governo do fascista Bolsonaro e sua turma, de incluir os ínfimos R$ 6,00 que tirou no início do desse ano, não muda em nada as condições de vida dos trabalhadores, tanto da ativa, como dos aposentados quanto às necessidades vitais, que neste momento deveria ser de R$ 5.000,00, muito pelo contrário, os golpistas querem levar o conjunto da população à escravidão, à fome e à morte.

Somente a população explorada e a classe trabalhadora poderá conseguir alterar a situação e impor o artigo 7º da Constituição Federal do Brasil e, para isso, começa-se na luta pelo fora Bolsonaro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas