Fraude eleitoral
Após alegação de fraudes por Republicanos no estado de Michigan, algumas cidades recontaram os votos e um “erro” foi descoberto: quem estava na frente era Trump
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsa-economia-dinheiro-negocio-centro-financeiro-bandeira-wall-street-operacao-alta-juro-baixa-investimento-estados-unidos-eua-nova-york-dolar-crise-1392926854970_1024x768
Wall Street pressiona para seu candidato, Biden, sair vitorioso | Foto: Reprodução
Donald Trump ganhou uma recontagem em um condado de Michigan, depois que autoridades eleitorais questionaram a liderança de Joe Biden no estado. Outro “erro” em outras partes do estado também desviou os resultados das votações a favor dos democratas.

Os resultados preliminares, segundo os dados oficiais, no condado de Antrim Biden continua “favorito”. Segundo esses dados, Biden obteve mais de 3.000 votos, com 98 por cento dos relatórios distritais. Trump ganhou o condado por 4.000 votos em 2016, levantando a suspeita de fraude em Michigan. Os funcionários eleitorais locais decidiram realizar uma recontagem manual e parcial, que mostrou Trump à frente no condado por quase 2.500 votos. 

O “erro” na contagem foi mencionado durante uma entrevista coletiva realizada pela presidente do Partido Republicano de Michigan, Laura Cox, na qual ela levantou questões sobre uma suposta “falha” no sistema eletrónico de contagem eleitoral usado em 47 condados de Michigan. 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas