Agora?
Funcionário teve mal súbito na sexta-feira (14) e foi escondido por guarda-sóis a mando dos donos do supermercado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
carrefour
Guarda-sóis escondem corpo de funcionário | Foto: Reprodução/Twitter

Na última sexta-feira (14), um funcionário terceirizado teve um mal súbito e faleceu em uma loja da rede de supermercados Carrefour. Em vez de receber qualquer tratamento minimamente digno, o funcionário foi largado em um canto da loja e teve seu corpo coberto por guarda-sóis, para que ninguém visse o corpo. Somente depois de mais de quatro horas, o corpo foi removido do local.

Não bastasse o tratamento desumano, o Carrefour sequer havia se pronunciado sobre o assunto. No entanto, como o caso começou a ter repercussão nacional nos últimos dias, os donos do supermercado vieram a público, finalmente, com um cínico “pedido de desculpas”.

Os maus tratos aos funcionários não é, nem de longe, uma exceção, mas sim a regra em todos os grandes supermercados. Esses, inclusive, foram um dos setores que mais foram expostos ao coronavírus durante a pandemia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas