Frente ampla
Felipe Neto passou de notório reaça de internet a entusiasta da frente ampla, dando mais um elemento concreto à natureza da política, contrária aos trabalhadores e ao PT
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
felipeneto_62231760_439781546805476_3564325154682173907_n-e1568212784166
Com Boulos agora | Foto: Reprodução

Seguindo a campanha de infiltrar-se na esquerda, o empresário e youtuber Felipe Neto declarou no último dia 15 seu apoio ao psolista Guilherme Boulos, na disputa à prefeitura de São Paulo, a ser decidida no segundo turno. Em sua conta no Twitter, Felipe Neto publicou a seguinte postagem:

“Povo de SP, a escolha é simples!De um lado, Covas, num partido que concorda com 92% das orientações bolsonaristas. Do outro lado, Boulos, no partido que menos concorda com as orientações bolsonaristas do país, apenas 15%. É hora de vencer o bolsonarismo! O voto é 50!”

Sem nenhuma surpresa, declarações do gênero não são encontradas quando se trata de defender o voto no PT, mesmo que pela via derrotista do “voto útil”. Longe disso.

No Rio de Janeiro, por exemplo, o direitista, supostamente arrependido, apoiava a delegada Martha Rocha, candidata à capital fluminense pelo PDT. Defendendo a tese do voto em quem poderia derrotar o atual prefeito Crivella (Republicanos), Felipe Neto usou as redes sociais para criticar o PT de forma velada:

“Véspera da eleição e parte da esquerda, vendo que a Martha Rocha é a ÚNICA possibilidade de tirar o Crivella do segundo turno, decide fazer campanha para ninguém votar…Na Martha Rocha. É isso. Parabéns, galera. Vamos longe”

Sem deixar de lembrar todas as fraudes e manipulações que marcaram as eleições municipais deste ano, a diferença de votos entre a delegada oriunda do PSD e Benedita Silva, do PT, foi de apenas 0,3 pontos percentuais, depois de toda essa campanha de manipulação da direita golpista e de setores da “esquerda”.

Sem “arrependimentos” desta vez, o empresário reagiu ao resultado eleitoral do Rio com a posição típica de todo direitista que sempre coloca a culpa no povo,

“Eu sou a favor de cancelar o título de eleitor de todo mundo no Rio de Janeiro”.

Comentando pesquisas eleitorais em outubro desse ano, Felipe Neto mostrou-se tão entusiasta da política de frente ampla quanto em seu apoio à Boulos em São Paulo e à delegada pedetista no Rio:

“O PT até agora nas eleições pra prefeito nas capitais do BR: AC: 2% AM: 6% BA: 7% CE: 23% (indo pro 2° turno) GO: 11% MG: 2% MS: 2% MT: 1% PE: 14% PI: 5% PR: 0% RJ: 7% RN: 1% SE: 1% SP:1% TO: 1%

ES, RO, AL, PB, AP, RR = sem dados.

RS, SC, MA, PA = O PT apoia outro partido.

Nas 4 capitais onde o PT decidiu apoiar frente ampla e não lançar candidato, já temos pesquisas em Porto Alegre, São Luís e Belém. Coincidentemente, em Belém e Porto Alegre os candidatos da frente ampla estão disparados em 1°.”

Comemorando o resultado representado pela capitulação do PT, o empresário continuou, de maneira mais cínica:

“Não estou aqui indicando q o PT deveria fazer isso ou aquilo, só estou levantando números e vendo o q está acontecendo pelo país.Ao que tudo indica, a união via frente ampla, sem o protagonismo do PT, parece q pode dar bons resultados.”

O mesmo padrão se verifica em relação ao ex-presidente Lula. Se Boulos é o herói que livrará São Paulo das garras do bolsonarismo, ao falar do homem preso para que a direita fosse mantida no poder em 2018,  todo o arsenal de sensos-comum pequeno burguês são exaltados:

“Esse apego da esquerda com o Lula, essa veneração quase messiânica é um dos grandes motivos do afastamento do eleitor médio.Impedem q novas lideranças surjam, concentram TUDO na figura do Lula e insistem na mesma tecla, bloqueando a oxigenação da esquerda no Brasil.E taí…”

Os ataques de Neto ao PT não são uma novidade. Comentado a ida da presidenta petista Gleisi Hoffmann à posse de Maduro, em janeiro de 2019, o youtuber vociferou no Twitter:

“O PT é ridículo. A Presidente do partido indo na posse do MADURO! A única palavra pra isso é: vergonha.Um dos maiores ódios q guardo do Bolsonaro e sua trupe foi ter me deixado com a única opção de votar nessa turma.Já passou da hora do PT acabar. Já morreu, só falta enterrar”.

Isso por que, à época, já havia uma articulação para tornar Felipe Neto mais palatável à esquerda pequeno-burguesa. Poucos meses antes, nas eleições de 2018, o empresário declarou ter votado no candidato petista Fernando Haddad, contra Bolsonaro.

Antes dessa conversão esquerdista misteriosa se operar, sobram baixarias, inclusive o uso do termo “vadia” contra a presidenta derrubada, Dilma Rousseff, fato lembrado nas redes  sociais e responsável por uma operação de censura à página do Facebook “Amigos do PCO”.

Mesmo após sua miraculosa conversão, registrada no Roda Viva, ao reconhecer que o golpe de 2016 foi um golpe, o tom do empresário diminuiu mas a essência continuou a mesma.

Essa caracterização mais concreta, fundamentada nos posicionamentos do empresário ao longo dos últimos anos, e que no essencial permanecem os mesmos hoje, é um alerta para que os setores mais conscientes da esquerda não se engane com a farsa, sobretudo a classe trabalhadora.

Se antes Felipe Neto servia a burguesia ofendendo a presidenta Dilma, usando termos como “vadia” ou dizendo que o PT  “já morreu, só falta enterrar”, hoje, o youtuber faz o mesmo ao defender a “frente ampla, sem o protagonismo do PT”.

A suposta mudança nos posicionamentos do empresário, defendida apaixonadamente pelos setores mais desesperados da esquerda, deu-se principalmente na forma. A política é a mesma. E a classe social beneficiada por essa política, também.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas