Menu da Rede

#EuApoioDCO

Apoio ao DCO mostra como a esquerda deve se unir contra a direita

Ato no CCBP-SP, no sábado, demonstra que a esquerda quer, sim, unir-se em prol do combate ao fascismo e pelo Fora Bolsonaro!

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Participe da campanha em solidariedade ao DCO. – Foto: Arquivo PCO

Publicidade

Na tarde de sábado (7), o Partido da Causa Operária fez um ato, no Centro Cultural Benjamin Perét, em defesa deste Diário contra o ataque hacker promovido por indivíduos a serviço dos interesses da extrema-direita. O ato contou com a presença de militantes do Partido.

Dentre os discursos feitos durante o ato, teve destaque o do presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, que sinalizou que o apoio de elementos da esquerda ao PCO, mesmo com política divergentes, criam-se as condições para uma frente exclusivamente de esquerda e ligada aos interesses da classe trabalhadora contra o fascismo e a capitulação à direita golpista. Tem-se, nesta campanha de apoio ao DCO, a materialização da luta da esquerda vermelha, mesmo que em diferentes matizes, contra seu verdadeiro e mais forte inimigo, o fascismo.

A fala do companheiro Rui destacou as dificuldades de criar uma imprensa, especialmente dada a debilidade da imprensa de esquerda no Brasil, e, portanto, a imprensa do PCO se constitui como um patrimônio político.

O companheiro Antônio Carlos, membro da Direção Nacional do PCO, salientou, em seu discurso, que há tendência à mobilização das organizações e críticas, por membros destas organizações, à política direitista de “baixar a bandeira”. Também destacou que a situação dos trabalhadores durante a pandemia torna necessária a existência de veículos de imprensa independente para combater os ataques feitos pela burguesia e a direita.

Além dos discursos feitos ali, foram mostrados vídeos de apoio feitos por apoiadores da campanha de solidariedade ao DCO. Tem-se como mais destacados, os apoios dados por Gleisi Hoffmann (presidenta do PT), Zé Maria (presidente do PSTU), PCB-SP, Dilma Rousseff e Luis Inácio Lula da Silva.

Os apoios do PCB-SP, do PSTU e do PT revelam um engrandecimento político da esquerda neste momento, em que são deixadas de lado as diferenças, para somar forças contra o fascismo e sua manifestação mais clara na própria existência do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro.

Além o apoio dos partidos da esquerda, a tendência de oposição ao fascismo se materializa, também, pelo apoio de diversas organizações operárias e populares, como sindicatos, centrais sindicais, veículos de imprensa independentes, parlamentares de esquerda, movimentos sociais, organizações estudantis e simples indivíduos que comungam da luta contra a extrema-direita. Estas manifestações, em defesa deste Diário, se mostram tão importantes quanto as dos partidos, pois demonstram que a campanha não se dá de maneira meramente institucional, burocrática, mas da vontade e da clareza política dos indivíduos.

Portanto, cabe a todos os indivíduos alinhados com os interesses do povo e na luta contra o fascismo fortalecer a mobilização popular dia-após-dia, sem espaço para recuos. Em busca de uma unidade de esquerda e verdadeiramente popular! Contra o fascismo! E FORA BOLSONARO E TODOS OS GOLPISTAS!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Clima de radicalização agita o Peru - O Mundo em 1 Hora (Reprise)

247 Visualizações 92 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend