#EuApoioDCO
Ato no CCBP-SP, no sábado, demonstra que a esquerda quer, sim, unir-se em prol do combate ao fascismo e pelo Fora Bolsonaro!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
dco22
Participe da campanha em solidariedade ao DCO. | Foto: Arquivo PCO

Na tarde de sábado (7), o Partido da Causa Operária fez um ato, no Centro Cultural Benjamin Perét, em defesa deste Diário contra o ataque hacker promovido por indivíduos a serviço dos interesses da extrema-direita. O ato contou com a presença de militantes do Partido.

Dentre os discursos feitos durante o ato, teve destaque o do presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, que sinalizou que o apoio de elementos da esquerda ao PCO, mesmo com política divergentes, criam-se as condições para uma frente exclusivamente de esquerda e ligada aos interesses da classe trabalhadora contra o fascismo e a capitulação à direita golpista. Tem-se, nesta campanha de apoio ao DCO, a materialização da luta da esquerda vermelha, mesmo que em diferentes matizes, contra seu verdadeiro e mais forte inimigo, o fascismo.

A fala do companheiro Rui destacou as dificuldades de criar uma imprensa, especialmente dada a debilidade da imprensa de esquerda no Brasil, e, portanto, a imprensa do PCO se constitui como um patrimônio político.

O companheiro Antônio Carlos, membro da Direção Nacional do PCO, salientou, em seu discurso, que há tendência à mobilização das organizações e críticas, por membros destas organizações, à política direitista de “baixar a bandeira”. Também destacou que a situação dos trabalhadores durante a pandemia torna necessária a existência de veículos de imprensa independente para combater os ataques feitos pela burguesia e a direita.

Além dos discursos feitos ali, foram mostrados vídeos de apoio feitos por apoiadores da campanha de solidariedade ao DCO. Tem-se como mais destacados, os apoios dados por Gleisi Hoffmann (presidenta do PT), Zé Maria (presidente do PSTU), PCB-SP, Dilma Rousseff e Luis Inácio Lula da Silva.

Os apoios do PCB-SP, do PSTU e do PT revelam um engrandecimento político da esquerda neste momento, em que são deixadas de lado as diferenças, para somar forças contra o fascismo e sua manifestação mais clara na própria existência do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro.

Além o apoio dos partidos da esquerda, a tendência de oposição ao fascismo se materializa, também, pelo apoio de diversas organizações operárias e populares, como sindicatos, centrais sindicais, veículos de imprensa independentes, parlamentares de esquerda, movimentos sociais, organizações estudantis e simples indivíduos que comungam da luta contra a extrema-direita. Estas manifestações, em defesa deste Diário, se mostram tão importantes quanto as dos partidos, pois demonstram que a campanha não se dá de maneira meramente institucional, burocrática, mas da vontade e da clareza política dos indivíduos.

Portanto, cabe a todos os indivíduos alinhados com os interesses do povo e na luta contra o fascismo fortalecer a mobilização popular dia-após-dia, sem espaço para recuos. Em busca de uma unidade de esquerda e verdadeiramente popular! Contra o fascismo! E FORA BOLSONARO E TODOS OS GOLPISTAS!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas