Apoio a candidatura de Lula não é só da boca para fora, vamos fazer campanha nas ruas para elegê-lo

lula

O Comitê Central Nacional do PCO (Partido da Causa Operária) realizou no último dia 6 de maio uma reunião ampliada da qual participaram quarenta companheiros de vários estados do Brasil. Foi decidido, a partir dessa reunião, que o partido, diferentemente do que tem feito nas últimas quatros eleições, não lançará candidatura à presidência e apoiará a candidatura do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Como explicou o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente do PCO, o apoio do partido não será algo da boca para fora, ao contrário do que a esquerda em geral costuma fazer, publicando notas de apoio que nada ou muito pouco influenciam na prática.

Será, é claro, um apoio crítico, pois temos inúmeras discordâncias com a política do PT e do próprio Lula. No entanto, mesmo crítico será incondicional, pois consideramos que a candidatura de Lula serve ao nosso programa, mesmo que ele defenda um programa que difere do nosso.

O nosso programa é mobilizar as massas por um governo de trabalhadores. A mobilização em torno da candidatura do ex – presidente favorece esse programa, pois é uma mobilização contra a entrega do patrimônio nacional, contra os bancos, contra o monopólio das comunicações, em defesa da Petrobras, enfim, contra o golpe.

Lula terá nosso apoio incondicional, pois é um preso político, foi preso pelos golpistas – que estão a serviço do imperialismo -, o que faz com que ele esteja, necessariamente, em oposição à burguesia de conjunto, que não está mais disposta a tolerar nem Lula e nem o PT.

Dizer que vamos apoiar sua candidatura de forma incondicional quer dizer que continuaremos lutando com todas as forças pela sua libertação e que, se liberto, vamos trabalhar literalmente para que, de fato, ele seja eleito.