Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
forabozolulalivre
|

No oitavo mês de governo golpista sob o ilegítimo presidente Jair Bolsonaro os desdobramentos da luta contra a direita já mostraram que a mobilização em torno de pautas parciais tende a se dissipar sem causar muitas dificuldades para os bolsonaristas, que seguem aplicando seu programa contra os trabalhadores e contra o País.

Os cortes na Educação, que foram o estopim para as grandes mobilizações de maio, persistem. A “reforma” da Previdência, que também despertou grandes protestos em todo o país, foi aprovada na Câmara e tende a sair ainda pior do Congresso depois que passar pelo Senado.

Essas são duas demonstrações contundentes das dificuldades de se mobilizar as amplas massas contra o governo em torno de pautas parciais. Embora as mobilizações tenham crescido, e se radicalizado contra o governo, elas aparecem como derrotadas diante do fato de que não foram capazes de inverter as políticas do governo ou as tendências dentro do Parlamento. Esse desenvolvimento precisa ser aproveitado em torno de palavras de ordem mais gerais, que confrontem as políticas dos golpistas e seu regime como um todo.

Duas palavras-de-ordem nesse momento são capazes de promover e desenvolver esse confronto opondo as massas ao regime da direita golpista: Liberdade para Lula! e Fora Bolsonaro! A exigência de liberdade para o ex-presidente, preso político da Lava Jato há mais de 500 dias, confronta as instituições golpistas que o mantêm preso contra todas as evidências de que seu processos são uma farsa para persegui-lo politicamente. A exigência de saída de Bolsonaro confronta diretamente o governo golpista e todas as suas políticas.

Por isso é preciso mobilizar em torno desses dois eixos, de modo que as massas possam agir para derrotar a direita golpista em torno de uma política clara, derrubar seu governo e impor uma inversão dos ataques contra os trabalhadores que Bolsonaro está levando adiante todos os dias. Se o movimento procurar se defender diante de cada novo ataque a tendência é de acumular derrotas até que a tendência à mobilização contra a direita se perca. É preciso colocar os trabalhadores na ofensiva contra a direita golpista. Fora Bolsonaro! Liberdade para Lula!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas