Análise sobre a nova condenação de Lula: o problema não era Sergio Moro, mas o Judiciário golpista
lula-na-caravana-pelo-nordeste (1)
Análise sobre a nova condenação de Lula: o problema não era Sergio Moro, mas o Judiciário golpista
lula-na-caravana-pelo-nordeste (1)

Da redação – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi condenado na tarde de hoje (06) a 12 anos e 11 meses de prisão pelo caso do sítio de Atibaia, pela juíza golpista Gabriela Hardt.

Esse é o 11º processo em que os golpistas envolveram o líder petista, todos absolutamente fraudulentos.

A esquerda, desde o primeiro processo no âmbito da golpista Operação Lava Jato, vem denunciando o caráter político da perseguição contra Lula. No entanto, de maneira equivocada, tem sido destacado o papel individual do juiz fascista Serio Moro, que prendeu o ex-presidente para eleger Bolsonaro e se transformar em ministro da Justiça.

Não se trata de uma ambição pessoal de tal ou qual pessoa, de mágoa ou de vingança. O problema não é Sergio Moro, mesmo que ele seja um fascista treinado pelo governo dos Estados Unidos para entregar o Brasil ao imperialismo.

O problema são as instituições do Estado burguês, que foram completamente dominadas pelos golpistas.

E a esquerda insiste em acreditar que essas mesmas instituições irão libertar o ex-presidente, derrotar o golpe e levar novamente a esquerda ao governo.

Moro foi substituído por Hardt após aceitar a nomeação para o ministério da Justiça e Segurança Pública de Bolsonaro. Com a nova juíza que cuida do processo inquisidor contra o ex-líder metalúrgico, a situação de Lula não mudou em nada.

Em 19 de dezembro do ano passado, quando Hardt já havia assumido a função de Moro, ela fez tudo o que pode para impedir a soltura de Lula, após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), juiz Marco Aurélio Mello, decretar a sua liberdade. A decisão terminou impugnada pelo ministro Dias Toffoli, de maneira plenamente inconstitucional.

Mesmo se Hadt fosse substituída, nada mudaria. A burguesia controla todo o Judiciário (o poder mais ditatorial da República, para o qual o povo não tem o direito de votar em seus membros). É ela quem ordena a prisão e todas as punições de Lula. E a burguesia é golpista e pró-imperialista, uma burguesia cada vez mais reacionária e fascista.

A esquerda necessita entender que não adianta acreditar nas instituições controladas pela burguesia golpista e fascista. Ela não libertará Lula. Pelo contrário, como demonstrado hoje, fará de tudo para manter o ex-presidente preso até a morte.

Só o povo organizado e mobilizado nas ruas, em suas instituições de classe independentes da burguesia, poderá libertar Lula. A CUT, o MST, o PT, a Frente Brasil Popular devem organizar, desde já, um amplo movimento popular pela liberdade de Lula. Não há esperança no Judiciário. Lula não será solto por apelações inúteis àqueles que o prenderam. Lula só será solto na marra.