Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO ( Partido da Causa Operária), apresenta todos os sábados, ás 11:30 da manhã, o programa político mais assistido no país e na Causa Operaria TV, a Análise Política da Semana. Sempre apresentando os principais acontecimentos da política no Brasil e no mundo, sob uma ótica marxista e revolucionária, o programa esclarece, orienta e encoraja o engajamento da audiência e da militância.

Na última análise o companheiro Rui C. Pimenta aprofundou, necessariamente, o tema da perseguição ao ex-presidente Lula e explorou o tema com diversas análises de conjuntura. Partiu dos pontos de vista dos partidos de esquerda pequeno-burguesa – envergonhados pela defesa do golpe -, dos militares golpistas, dos políticos direitistas e golpistas, do PCO – único partido que denunciou e luta efetivamente contra o golpe e em defesa do PT e de toda esquerda -, dos juristas e advogados que desmascaram todo o processo farsa e denunciaram à ONU e por ai em diante. Neste trecho em específico, o camarada denuncia a perseguição sem limites a Lula, chegando a ponto de negar documentos comprovados como oficiais pela própria perícia.

A baixo a transcrição de um trecho de suma importância na última análise: 

 

“Uma segunda noticia extravagante, ao estilo brasileiro, é que os promotores da Lava-Jato – o ministério público ligado a operação – pediram que os recibos que o Lula apresentou no segundo processo no qual está sendo réu, fossem todos rejeitados por serem falsificação ideológica. Por que que é falsificação ideológica ? A perícia mostrou que os recibos são verdadeiros. Eles alegaram – com ajuda da imprensa amiga – que os recibos tinham sidos assinados todos feitos no mesmo dia, na mesma hora, assinados todos juntos e a perícia mostrou que isso não era verdade.

Mas mesmo assim não adianta, você pode mostrar o que você quiser. Eles presumiram que: as circunstancias em que os recibos possivelmente teriam sido feitos – por exemplo, a presença de um advogado do Lula no hospital juntamente com o cidadão que fez os recibos – indicaria falsidade ideológica. Quer dizer, para os promotores, se o recibo comprova inocência do Lula, ele é falso.

É por esse motivo, isso da qui é um dos mil e quinhentos escândalos que cercam o processo do ex-presidente da república, que está cheio de coisas absurdas – como no caso do Mensalão, onde pessoas foram condenadas sem provas etc – isso tudo demonstra que não ha na realidade nenhum processo jurídico. Está mais do que provado aqui que se trata de uma luta política, de um processo puramente político. É preciso liquidar uma figura que exerce um papel de liderança no Brasil – que é um figura extremamente popular – cujo governo – por que o governo de Dilma Rousseff era um governo apoiado por Lula – foi derrubado por um golpe de Estado… é preciso anular essa pessoa. E não só a pessoa, é preciso anular também o partido político no qual ele se apoia, os demais partidos da esquerda e as organizações sindicais, populares, etc, nas quais esses partidos se apoiam.

Quer dizer, é todo um sistema político que foi sendo criado ao longo dos anos, que é um resultado complexo sem duvida – não é um resultado direto e imediato – da mobilização e da luta dos trabalhadores desde a queda da Ditadura Militar, desde o processo de luta para derrubar a ditadura, que está sendo combatido e é isso que a gente precisa entender. Não se trata de nenhum processo jurídico e nem se trata da inocência ou da culpabilidade de nenhum individuo em particular. É um processo de perseguição política e é um processo de guerra política  contra a organização e o desenviolamento da luta dos setores explorados no Brasil nas ultimas três ou quatro desadas. Isso ai fica absolutamente claro.

Aqui vale para os setores da esquerda que apoiaram essa operação em nome da corrupção, fica a vergonha de estarem apoiando, na verdade, uma guerra contra toda a esquerda, contra todo movimento operário,  contra todo movimento popular, contra todo movimento democrático e tudo mais.

Então, o caso dos recibos, que é mais um caso – os casos são cada vez mais grotescos, mais estapafúrdios e mais absurdos – eles vem se mostrando que não trata de nada jurídico: é uma perseguição de um regime dominado pela direita contra todo um setor social , toda uma parcela importante da população e cuja o objetivo – está absolutamente claro – é declarar uma guerra econômica e social contra todo população brasileira.”

O programa que encoraja os trabalhadores a estudarem a política para entender as contradições materiais de suas vidas, orientando a militância, a audiência e convoca todos à luta e enfrentamento dos golpistas dia 24 em Porto Alegre.

Além de poder acompanhar o programa online pelo canal no YouTube, pela Causa Operária TV ou pela Rádio Causa Operária, quem estiver em São Paulo está mais do que convidado a assistir ao programa presencialmente. A gravação acontece no Centro Cultural Benjamin Perét, na rua Serranos 90, no bairro da Saúde, próximo ao metrô Saúde. A entrada é Franca.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas