Análise política da semana: a estrutura teórica e prática para luta contra o golpe

maxresdefault

O Partido da Causa Operária sempre foi conhecido por manter uma estrutura centralizada, de esquerda, comunista, e com uma visão política certeira, à qual alia teoria e prática. Traz a luz para militantes, simpatizantes e demais pessoas um modelo de como deve ocorrer à luta, principalmente nesta atual conjuntura, na qual o Brasil está vivenciando um golpe de estado que se encontra em curso, afetando de maneira brutal a população.

A Causa Operária TV (que é um dos mecanismos de divulgação das ideias do partido) apresenta todos os sábados, às 11h30, a Análise Política da Semana, ministrada pelo companheiro Rui Costa Pimenta. O programa, que é transmitido ao vivo, faz um exame claro dos acontecimentos mais importantes que ocorreram durante a semana, bem como uma exploração geral do momento social, econômico e político a qual o país se encontra. Sendo assim, com o golpe de estado em curso no país, é sempre trazido a tona os efeitos dele para o povo, bem como uma perspectiva da luta, de caráter urgente, para derrotá-lo.

A Análise Política da Semana possui uma crescente audiência. Tal fenômeno possui uma explicação lógica: as considerações feitas pelo companheiro Rui Costa Pimenta sempre foram muito lúcidas e certeiras. Ele, que estuda de maneira intensa o marxismo, consegue fazer claras associações entre o período histórico atual e momentos passados, explicando o que está ocorrendo na atual conjuntura e mostrando a todos, pelo viés marxista, como a luta deve se estabelecer. Além disso, o programa aponta os motivos as quais ocorrem os fatos que vivemos atualmente. Fala, também, da importância da superação deste sistema a qual vivemos, capitalismo, instaurando o comunismo.

Outro fator que, sem dúvidas, aumentou a procura pelo programa foi o golpe que se consolidou após o impeachment da presidente, democraticamente eleita, Dilma Rousseff. Com a tomada, ilegítima, da direita golpista ao poder, uma série de medidas que vão de desencontro aos interesses da população, começaram a ser votadas e colocadas em prática. O Partido da Causa Operária foi o primeiro a denunciar o golpe, bem antes de ele realmente ter vindo a tona. Em seus exames, Rui já afirmava, na Análise Política da Semana, que era importante a mobilização popular para se lutar contra o processo que estava por vir. Na época, para muitos, parecia algo em longo prazo, quase impossível. Com o desenvolver dos acontecimentos, viu-se que o diagnóstico era certeiro. As observações, feitas pelo presidente do PCO, eram, e são, resultados do domínio a respeito dos importantes acontecimentos históricos que ocorreram no Brasil e no mundo, bem como um estudo detalhado da teoria marxista.

Sabe-se que a atual conjuntura do país gera uma extrema polarização. Divergências claras de posicionamentos e opiniões sobre o golpe. Uns contra, outros a favor (que, diferente do que se é propagado na imprensa golpista, não são maioria) e muitos confusos sobre o que está acontecendo no Brasil. Tal fenômeno explica, dentre muitos outros, a importância de uma imprensa operária, de esquerda, comunista, que apresente os fatos de maneira certeira e verídica, visando, exclusivamente, auxiliar a população no processo de consciência de classe. A política do partido, apresentada pelo Rui na Análise Política da Semana, é uma forma de todos terem acesso ao que realmente está ocorrendo no país.

O Partido da Causa Operária compreende também que a derrota do golpe de estado, concomitante aos avanços da direita, só ocorrerão com o processo de mobilização popular, através de uma luta organizada, com objetivos claros, bem definidos.

Muitos se encontram descontentes com a atual conjuntura do país. Não é para menos. Com o aprofundamento cada vez mais rápido do golpe, orquestrado pela direita, medidas tais quais terceirizações, reformas trabalhista e previdenciária, cortes em programas sociais, etc. afetam, negativamente, em grande escala, o povo. Rui Costa Pimenta, na Análise Política da Semana, auxilia, em uma explicação clara e coesa, que tais atrocidades só se findarão com a luta dos trabalhadores.

Na Análise Política da Semana, é possível, também, que os expectadores sanem suas dúvidas, realizem observações e contribuam para a dinâmica de funcionamento do programa, que ocorre de forma interativa.

A Análise Política da Semana orienta de maneira clara e lúcida os militantes e simpatizantes do partido. Todos podem assistir, ao vivo ou posteriormente. O crescimento de expectadores é extraordinário. Concomitante a ela, a Causa Operária TV apresenta outros programas, como a Análise Internacional, também ministrada pelo Companheiro Rui Costa Pimenta, dentre diversos outros ao longo da semana.

O crescimento da imprensa operária, que também é visto no aumento significativo no número de leitores do Jornal da Causa Operária e do Diário da Causa Operária Online mostra a necessidade da população por uma informação verídica, clara, com uma análise, pela perspectiva marxista, de esquerda, dos fenômenos nacionais e internacionais.

Todo sábado, às 11h30 ocorre à imperdível Análise Política da semana, ministrada pelo companheiro Rui Costa Pimenta, em São Paulo, capital, no Auditório Friedrich Engels, no Centro Cultural Benjamin Perét, localizado na Rua Serranos, 90, próximo a estação Saúde. Você pode acompanhar o programa no local, ou pelo canal no Youtube, além das redes sociais, como Facebook e Twitter. Tanto ao vivo como online, é possível realizar perguntas a serem sanadas e/ou comentários elucidativos e pertinentes.

Agora que foi possível entender um pouco a importância do momento histórico do país, é muito importante que, assim como os outros milhares de expectadores, você se some a eles e assista a Análise Política da Semana, que é o exame mais completo e certeiro da conjuntura brasileira. É imperdível. Apenas a compreensão verídica sobre os acontecimentos –tais como o golpe, a intervenção militar e a prisão do ex-presidente Lula- é capaz de auxiliá-lo, também, na consciência sobre a importância da luta, que visa barrar os absurdos cometidos pela direita golpista. Não perca!