População não apoia fascistas.
O povo vem mostrando que ao contrário do que diz a imprensa golpista, a população não apoia governo direitista muito menos fascistas.
bolsonaro Leite e Marchezan
Bolsonaro, Eduardo Leite (PSDB), Nelson Marchezan (PSDB). Montagem sobre fotos do Correio do Povo. |

Uma pesquisa divulgada pelo Correio do Povo na terça-feira (24) que foi realizada pelo Instituto Methodos, no Rio Grande do Sul principalmente na capital, os eleitores reprovam o presidente fraudulento o governador do estado e o prefeito, ambos do PSDB. Os porto alegrenses avaliam em sua maioria a administração de cada um dos chefes dos executivos como ruim ou péssima.

Desmitificando a ideia absurda de que no sul do país, os eleitores seriam em sua maioria direitistas ou fascistas de acordo com a imprensa golpista e alguns veículos de comunicação independente, que adotam essas narrativas em relação as ultimas eleições no país. Cada dia mais em toda mídia imperialista crescem o descontentamento e o numero de pessoas que consideram ruim e péssimo ou deixaram de apoiar o governo fascista de Bolsonaro e outros direitistas.

De acordo com a pesquisa 49,1% avaliam Bolsonaro como ruim ou péssimo, 26,9% considera a administração regular, 24% seriam de bom e ótimo. No quesito aprovação e reprovação, Bolsonaro tem rejeição de 61,2% e apoio de 38,8%. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) tem de ótimo ou bom 5,6%, regular são 28,2%, péssima ou ruim seriam 66,2%, para os moradores da capital a reprovação do governo Leite chega a 81% enquanto 18,5 aprova.

Eduardo Leite discursando em defesa da reforma da previdência nos estados e municípios.

Em relação ao prefeito Nelson Marchezan Junior (PSDB) para 2/3 dos porto alegrenses a administração é vista como ruim ou péssima o número seria de 66,1% dos entrevistados, regular alcança 22,4%, ótimo ou bom são 11,5%, ainda de acordo com a pesquisa 77,7% da população reprova o governo direitista, enquanto 22,3% aprova.

Outro dado importante é o que mostra claramente que nem a imprensa golpista consegue esconder a rejeição aos governos direitistas no país, e que a região sul do Brasil seria um reduto de eleitores fascistas, o que na verdade não é. O que fica claro também é a fraude que foram as ultimas eleições.

Para presidente por exemplo através de condenações arbitrarias de um juiz que após as eleições se tornou ministro do governo beneficiado pela retirada do candidato mais bem colocado nas pesquisas eleitorais e em que o povo queria votar, o Lula. No caso dos estados governadores totalmente desconhecidos pela população amanheceram eleitos após a votação, caso este do Rio de Janeiro com fascista Witzel (PSC).

Temos casos absurdos de deputados federal e estadual de direita e extrema direita que tiveram recordes de votos, que coloca no mínimo sob suspeita toda a farsa que foram as eleições de 2018. Uma medida adotada pela justiça brasileira que fortalece a ideia que as eleições foram fraudadas foi o cancelamento de milhões de títulos de eleitores pelo Brasil inteiro pré eleições e mais ainda em regiões onde a esquerda teriam mais votos.

Um fato que não passa despercebido e que a imprensa golpista não consegue esconder é que em qualquer aglomeração de pessoas sejam elas grandes como o carnaval e shows musicais de grandes artistas ou pequenas como bares ou lanchonetes, escolas e universidades, quando o assunto é politica, o fora Bolsonaro e ‘ei Bolsonaro vai tomar no c*’ é unanime.

Portanto é preciso canalizar essa revolta, orientar a militância de esquerda para sair as ruas e pôr abaixo todo esse regime fraudulento e golpista contra a população e os trabalhadores que se apossou através de sucessivos golpes de estado descaradamente do governo brasileiro.

Relacionadas