Amigos dos EUA: nove generais colombianos assassinos foram promovidos por Iván Duque

ivan_duque_el_espectador

Conforme denúncia da Human Rights Watch (HRW), o presidente colombiano Iván Duque promoveu a altos postos das Forças Armadas pelo menos nove militares envolvidos com operações criminosas naquele país. Três deles estão sendo investigados e os outros seis estavam no comando de operações sob investigação.

As investigações dizem respeito a investidas militares que assassinaram civis, inclusive adolescentes. Algumas delas ocorreram há 15 anos atrás.

Para o diretor da HRW, a promoção destes militares envia uma mensagem clara às Forças Armadas, de que cometer abusos não é impedimento para uma carreira militar, pelo contrário. Podemos ir ainda mais além: esta promoção sinaliza às tropas que abusos e crimes cometidos por militares serão premiados.

Não há que se ter dúvida. Iván Duque é representante de um regime autoritário que governa a Colômbia. É o mesmo governo que tem feito campanha para invadir a Venezuela sob pretextos de “ajuda humanitária, à serviço dos interesses do imperialismo norte-americano.