Demissões em massa
As empresas irão demitir 30% dos seus funcionários, deixando cerca de 45 mil sem renda durante a pandemia!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
American air lines-1
Campanha de vaga de empregos na AA, diz: "Adoramos funcionários que amam seus empregos!" | Imagem: divulgação/americanairlines

As companhias anunciaram nesta quinta (28) que irão demitir cerca de 30% dos seus funcionários por conta da crise gerada pela redução, praticamente interrupção, dos voos de passageiros.

A previsão é que a Easyjet, companhia inglesa que atua no seguimento de baixo custo, prevê a demissão de 4.500 trabalhadores. Já a American Airlines, maior empresa do mundo em número de passageiros, vai demitir cerca de 39.000 funcionários.

As empresas estão seguindo a mesma política de várias companhias aéreas pelo mundo que, em meio à crise, têm como primeira medida “se livrar” dos trabalhadores e deixá-los sem rendimento. Porém, são as mesmas empresas que recorrem a pacotes de ajuda dos governos, subsídios fiscais e concessões estatais, mas que na primeira dificuldade jogam a culpa nos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas