Siga o DCO nas redes sociais

Ameaça de invasão a Venezuela

As ameaças que a República Bolivariana da Venezuela sofre são inúmeras, havendo neste momento uma grande mobilização militar em suas fronteiras que indica uma provável invasão para derrubada do governo Maduro. Entenda melhor a situação política assistindo o trecho do programa  Análise Política da Semana, com o companheiro Rui Costa Pimenta, acessando: https://www.youtube.com/watch?v=lifI4wAPY5o
Um dos principais acontecimentos políticos é a situação da Venezuela, que sofre ameaça de um golpe militar, seja por invasão dos Estados Unidos ou dos países vizinhos na tentativa de derrubar o governo Maduro, caracterizado como uma Ditadura pela imprensa burguesa e todos os governos direitistas, o que daria o direito de uma intervenção.
Logicamente que se o governo Maduro for uma ditadura ou não, isso não tem nada a ver com a legitimidade de uma intervenção militar. A única coisa que conta é que a Venezuela é um país politicamente independente e não pode ser invadido como se fosse uma colônia que desobedeceu os ditames dos imperialistas.
A questão é muito grave e tudo indica que estamos caminhando para uma solução imperialista de força contra a Venezuela, que é um sinal de que a tentativa de desestabilização por dentro fracassou e mostrou que as forças políticas de direita apoiadas pelo imperialismo no país não têm nenhum poder real na sociedade e não conseguirão se estruturar. Na realidade, elas ficaram praticamente excluídas do regime político. A tentativa de sabotagem nas ruas e por meio de uma assembleia constituinte fracassaram, colocando a carta da intervenção militar.
Na última semana há notícias de todos os lados de que as tropas colombianas, brasileiras, dos EUA e das Guianas cercaram o país pelos quatro cantos e mobilizaram ostensivamente suas tropas. Há rumores de que entre a fronteira da Colômbia, Brasil e Venezuela existem diversos blindados do exército brasileiro. A situação acendeu uma luz vermelha de alerta total com relação a uma invasão.
Os norte americanos podem bloquear a economia venezuelana temporariamente, o que criaria um colapso que facilitaria a invasão do país por um grupo de forças de países latino-americanos encabeçado pelos EUA. O colapso econômico citado poderia criar uma série de distúrbios, servindo de pretexto de que a população está se revoltando e o governo da Venezuela estaria oprimindo o povo, um esquema já visto na Líbia, na Síria, na Ucrânia e em outros países.
Diante destes fatos, temos que fazer um chamado geral a esquerda brasileira e latino-americana para uma mobilização em defesa da Venezuela. Temos que levar as forças integrantes da frente popular, que são os que se opõem a uma intervenção na república bolivariana, uma proposta de mobilização.
A Intervenção na Venezuela tem tudo a ver com o golpe no Brasil, o golpe aqui é parte de toda uma estratégia política do imperialismo na América Latina e no mundo. Logicamente que a Venezuela é um dos pontos sensíveis da luta política que se desenvolve contra o imperialismo.
Se o governo da Venezuela for derrubado pelo imperialismo, vai enfraquecer ainda mais as forças políticas que estão lutando contra o golpe em toda a América Latina. Daí a necessidade de uma denúncia contra um ataque feito a Venezuela, pois isso está nos planos dos Estados Unidos há muito tempo, podendo uma invasão ser realizada a qualquer momento. O nível de tensão entre os países aumentou muito.
A hipocrisia da direita com relação ao tratamento dado ao regime bolivariano é imensa, se a ditadura é na Venezuela, os assassinatos e perseguições contra os membros da classe operária ocorrem na Colômbia. Na semana anterior, dois dirigentes da antiga FARC´, que agora é um partido legal, foram mortos. Existe um verdadeiro genocídio em marcha.
A esquerda que denuncia o governo Maduro não denuncia o governo colombiano como genocida, tais setores de esquerda atuam como papagaios da direita, pois reproduzem os ataques feitos pelo imperialismo. Enquanto isso, na Colômbia as mortes passam a casa das centenas nos últimos meses, mesmo assim não se vê uma campanha contra isso. Chegamos em um ponto em que os setores de esquerda contrário a Maduro entraram em uma frente ampla com o Imperialismo para a invasão da república bolivariana. Contribua com a Causa Operária TV para que haja uma programação ainda melhor, com mais qualidade visual e mais diversidade de conteúdos.