Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Supostas ameaças ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Edson Fachin, vêm sendo usadas pela imprensa burguesa capitalista como engodo para diminuir o impacto gerado pelo grave ataque a tiros contra a caravana de Lula pelo sul do País. É necessário que se diga claramente: os casos de Lula e Fachin não são nem de longe minimamente comparáveis.

Inicialmente cabe esclarecer que figuras públicas e membros dos poderes receberem ameaças não é necessariamente uma novidade, sobretudo em momentos de polarização política como o que atravessa o País. Todos os dias, diversos integrantes de partidos e movimentos sociais recebem ameaças pelos mais variados meios possíveis, sem que isso seja alardeado como um ataque à democracia.

Em segundo lugar, Fachin não é comparável a Lula em nenhum aspecto. Ministros do STF são em geral figuras secundárias, desconhecidas das massas e pouco populares, diferente de Lula, liderança mundialmente reconhecida que dispensa apresentações. Basicamente, Fachin não é um alvo político comparável a Lula simplesmente porque não representa uma ameaça ao poder da burguesia, pelo contrário, nos últimos tempos o ministro vem sendo usado como peça fundamental para o regime golpista vigente, uma vez que recai sobre ele a relatoria da chamada operação Lava Jato, que tem como propósito principal a prisão do próprio Lula. Também cabe destacar que coragem nunca foi a característica mais marcante de Fachin. É possível que ele realmente tenha recebido ameaças, mas como já foi dito, isso é corriqueiro entre figuras públicas.

Lula, por outro lado, representa de fato uma ameaça à burguesia. Apesar de sua política ultra-conciliadora, o petista se tornou alvo principal dos golpistas por ser a única pessoa com potencial real de reverter o processo de ruptura institucional que se instalou no Brasil após o golpe de Estado de 2016. Segundo pesquisas da própria burguesia, Lula vence as eleições em qualquer cenário. Além disso, os ataques contra Lula passaram o campo da mera ameaça. Lula foi atacado por paus, pedras e todas as formas nos últimos dias, chegando ao limite do absurdo nesta terça-feira (27) quando sua caravana foi alvejada por disparos de arma de fogo, que por pura sorte, não acabou em tragédia.

Finalmente, Lula é quem realmente está em perigo. A denúncia de Fachin não passa de mera bravata.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas