pco
|

As mobilizações dos dias 15 e 30 de maio colocaram o governo Bolsonaro ainda mais na corda bamba. Agora, é hora de parar todo o país para encurralar a burguesia e dar continuidade à luta pela liberdade de Lula e pela derrubada dos governos golpistas.

Para que a greve geral seja um movimento amplo e aponte na direção de uma mobilização incessante contra a direita, os comitês de luta contra o golpe irão organizar, em todo o país, plenárias de organização da greve geral. As plenárias serão fundamentais para organizar uma verdadeira campanha política em torno das palavras de ordem fundamentais da atual etapa política: “Fora Bolsonaro”, “Liberdade para Lula” e “Eleições Gerais”.

Por mais que o governo Bolsonaro esteja em uma crise muito profunda, ele não vai cair “de podre”, como defende a esquerda pequeno-burguesa. Bolsonaro foi imposto pela burguesia, por meio de uma escancarada fraude eleitoral – portanto, não será a burguesia que vai dar fim ao governo golpista.

É possível, diante da crise do governo e da imprevisibilidade do próprio Bolsonaro, que a burguesia decida substitui-lo pelo vice, o general Hamilton Mourão. No entanto, isso não resultará em nenhuma vitória real para os trabalhadores: a ofensiva da direita continuará da mesma maneira ou até mesmo com maior intensidade se a Presidência for passada para Mourão.

A única solução para derrotar a direita é a mobilização popular. É preciso seguir o caminho que está sendo apontado pelos últimos atos, é preciso multiplicar as manifestações e tornar o governo Bolsonaro, bem como todos os seus ataques, algo inviável.

Para que a mobilização caminhe no sentido de derrotar o golpe, participe das plenárias dos comitês de luta contra o golpe e pela greve geral! Entre em contato com nossa imprensa e saiba onde acontecerá em sua cidade. Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Liberdade para Lula! Eleições gerais já!

Relacionadas