Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
DJcazBhX0AAC-gM
|

Da redação – Na tarde de hoje (19), o Alto Comando do Exército se reuniu em videoconferência para discutir a decisão liminar do ministro do STF, Marco Aurélio Mello, que permitiria libertar presos em segunda instância, entre eles o ex-presidente Lula.

Segundo o UOL, que conversou com um oficial, a reunião teve caráter “proativo” e não “reativo”, ou seja, uma ação dos militares para definir o caso.

Dois generais ligados ao Alto Comando disseram ao portal que os militares acreditavam que a decisão de Mello poderia ser derrubada pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli. E, de fato, ela acabou de ser derrubada.

A crença dos militares em Toffoli tem uma razão muito concreta: ele é um boneco de ventríloquo deles. Seu “assessor” no STF é o general Ajax Porto Pinheiro, que foi colocado (no lugar de outro general, Fernando Azevedo e Silva) para controlar as decisões de Toffoli na Casa, a fim de que todas as suas ações atendam aos interesses dos militares.

O que decidiu o processo, na verdade, foi a ação dos militares, que ordenaram a Toffoli a derrubada da liminar de Mello, atacando os direitos de Lula, que permanece preso.

Marco Aurélio havia denunciado mais cedo que nenhum ministro do STF, sozinho, poderia derrubar sua liminar. Somente o colegiado, que se reunirá somente em abril para discutir as prisões em 2ª instância, poderia derrubar tal liminar.

Portanto, a ação de Toffoli é inconstitucional e foi ordenada pelos militares, que controlam o STF e toda a vida política do País, e são contra a liberdade de Lula.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas