Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
guinho-int1
|

Direita ataca nas redes sociais o vereador Vagner Morais (PT – Alfenas/MG). A histeria direitista foi em relação à fala de Vagner no dia 14 de maio, durante a sessão legislativa: “fazer homenagem para quem mata é apologia ao crime”, sobre a policial de Suzano-SP que matou um rapaz em frente a uma escola particular. A PM condecorada pelo seu assassinato foi convidada a integrar o partido de Jair Bolsonaro essa semana, dia 21.

Assista na íntegra o que disse o vereador:

O fato da cabo Kátia Sastre que recebeu homenagem do estado tucano, São Paulo, através de Márcio França (PSB), no fim de semana de dia das mães já é bastante conhecido. O raciocínio do vereador está correto. A condecoração sob muitos holofotes foi o seguinte recado: Polícia Militar mate mais que os aplausos serão ainda maiores.

Notícias vinculadas contra o vereador petista apresentam que sua afirmação reprovando a PM teria incomodado as pessoas devido a comentários negativos nas redes sociais. Entretanto, na vida real a periferia, que em sua maioria se sente representada pelo PT, sendo esse fato mais claro através do Lula, conhece muito bem a Polícia Militar.

Vários fatores demonstram que a condecoração, que na realidade é corriqueira para os policiais assassinos, é um indicador de que a direita se prepara para mais sanguinários genocídios com essa propaganda.

O primeiro, o próprio fato de estarmos em um golpe de estado – em que inúmeras arbitrariedades jurídicas foram cometidas desde a derrubada de Dilma, sem crime de responsabilidade, até a prisão de Lula, ainda em segunda instância e sem uma única prova. Outro, a execução de Marielle Franco com uma submetralhadora e ainda no estado que está sob intervenção militar, o Rio de Janeiro.

E, além de tantos outros, essa semana, dia 21, o PSL de Jair Bolsonaro (que votou sim pelo golpe, impeachment, homenageando o torturador Brilhante Ustra) convidou a “heroína”, para se filiar ao seu partido. O convite mostra que a cabo se encaixa em círculos de golpistas e torturadores; o que se espera de um Policial Militar – principalmente a direita.

Mais uma vez é preciso reforçar que as corporações policiais não estão a serviço da população, são acionadas para reprimir manifestações populares e são apoiadas e controladas pelo golpe de estado. Por isso, os trabalhadores devem formar comitês de autodefesa em todas as categorias.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas