Votação unânime
Mesmo deputados de sua base apoiaram a decisão do presidente da ALERJ de acatar o pedido de impeachment protocolado por deputados tucanos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Wilson-Witzel-2
Governador pode ser derrubado após operação da PF | Foto: Arquivo/PCO

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano (PT) abriu processo de impeachment contra o governador Wilson Witzel (PSC). O pedido, protocolado pelos deputados estaduais Luiz Paulo e Lucinha, ambos do PSDB, foi aceito pelo deputado petista após uma votação entre os parlamentares reunir 69 votos favoráveis à aceitação do processo.

Witzel terá agora de se defender das acusações levantadas pela operação da Polícia Federal, as quais baseiam o pedido de afastamento relatado pelos deputados tucanos e aceito por quase a totalidade da Assembleia fluminense, mesmo a base governista e inclusive o líder do PSC, Bruno Dauaire. O governador mantém suas funções até que nova votação decida, por maioria absoluta, aceitar a denúncia relatada no pedido, caso em que Witzel seria destituído e passível de julgamento pelo Tribunal de Justiça.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas