Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
7017103_x720
|

Da redação – Na última quinta-feira, dia 13, durante a tradicional caminhada eleitoreira e demagógica pelas ruas do país, o candidato neoliberal, Geraldo Alckmin (PSDB), aproveitou para avisar aos jornalistas que, se eleito, o reajuste no preço do petróleo e, conseqüentemente, da gasolina, ocorrerá a cada 30 dias em média.

O tucano alega que se opõe ao reajuste diário dos valores, mas defende a privatização das refinarias no Brasil, sob o pretexto de que o Brasil precisa trazer investimentos para o país, reduzindo os custos de manipulação e produção dos derivados do petróleo. Segundo ele, “A primeira proposta é quebrar o monopólio do refino. Trazer investimento privado para ter novos refinos no Brasil, novas refinarias e, com isso, reduzir o preço do combustível”, complementou.

Com estas declarações, é possível concluir, mais uma vez, que o PSDB está aí para entregar todo patrimônio natural, científico e tecnológico do país nas mãos dos especuladores internacionais e, ainda, garantir seus lucros com o reajuste periódico e seguro dos preços mensalmente às custas dos consumidores brasileiros.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas