Siga o DCO nas redes sociais

Alckmin, o espancador de professores e estudantes, diz que o PT é culpado pela violência
Alckmin, o espancador de professores e estudantes, diz que o PT é culpado pela violência

Geraldo Alckmin, o candidato da direita golpista, tenta fazer demagogia com o afã do período eleitoral e como de costume, é onde apresenta seu pacote de governo neoliberal antipopular. Logo após o suspeito ataque ao concorrente à presidência, Jair Bolsonaro, Alckimin se colocou prontamente a defender um discurso de que o país precisa de uma pacificação. E que portanto, o país precisa fazer uma série de conciliações, assim como foi na “redemocratização” afirma o responsável por uma série de ataques ao estado de São Paulo.

Nos mais diversos momentos, onde o candidato afirma que o Brasil necessita daquilo que fizeram em São Paulo, essencialmente isso deve ser encarado como uma ameaça em todos os sentidos. O ex-governador de São Paulo, que neste momento prega a paz para o país, é o mesmo que montou todo um aparato de repressão contra estudantes e professores do estado.

Não é nenhuma novidade o ataque a esses setores, os mesmos que foram reprimidos entre todos os governos do PSDB que passaram pelo estado, a exemplo está a gestão Dória, que promoveu um verdadeiro espancamentos dos professores no último período quando lutavam contra o ataque à previdência.

É preciso lembrar, quando houve os ataques a caravana do ex-presidente Lula pelo sul do páis, o tucano declarou que a violência era culpa do PT. Logo, estariam colhendo o que plantaram, quer dizer não é a extrema-direita fascista que dispara tiros contra uma caravana ou chicoteia militantes de esquerda, mas que propriamente os militantes os causam.

Esse é o traje que veste a direita golpista e que massacra o povo e persegue o movimento dos trabalhadores. Toda repressão aos trabalhadores e ao povo de conjunto, a demagogia da pacificação somente cabe a burguesia que sustenta o massacre do povo.