Crise no país vizinho
Imerso em crise, país busca saída para o endividamento que tem estrangulado a economia argentina
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
alberto-fernandez
Kirchner e Fernández | Foto: Reprodução
O presidente argentino Alberto Fernández apelou hoje para a reconstrução do país em unidade, depois de salientar que estão buscando um acordo para saldar a dívida sem atrasar aqueles que mais sofrem.
‘Nós lhes dissemos que buscaríamos um acordo sobre a dívida que não adiasse aqueles que mais sofrem. E estamos conseguindo. Estamos fazendo o que dissemos que faríamos. Agora, unidos, vamos reconstruir a Argentina’, disse o presidente em uma mensagem no twitter.
Esta tarde, Fernández anunciará o resultado da reestruturação da dívida com os credores privados, que teve uma adesão de mais de 90%, em um evento realizado no Museu do Bicentenário, na Casa Rosada.
Vários portais de notícias, incluindo o Página 12, apontaram que, segundo fontes oficiais, há um nível muito alto de apoio que permitirá que a imensa maioria das Cláusulas de Ação Coletiva seja ativada a fim de neutralizar o aparecimento dos chamados fundos abutres, como ocorreu na renegociação da dívida em 2005.
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas